Sessões

este-corpo-mortal

RESUMO DAS SESSÕES DA CAMPANHA.

Sessão 01 – O Despertar dos Deuses.

odin1

Odin, e seus corvos.

Com os jogadores Jefferson Pimentel, interpretando Sophia Vergara, Luiz Jr., interpretando John Miles, Rodrigo Gozzi, como Drew, e Arthur Pinto interpretando McIntosh, começamos a campanha de Ragnarök – O Crepúsculo dos Deuses.

Nessa sessão os jogadores descobrem, após impedir que um louco armado com um martelo mate Nido Norse, dono da Norse Fundation, um milionário filantropo, presidente desta fundação sem fins lucrativos que financiou os estudos dos quatro personagens, que eles são na verdade as reencarnações de deuses nórdicos. Sophia é Hel, deusa do mundo dos mortos, McIntosh é Balder, deus da justiça, Drew é Tyr, deus da guerra, e Miles, é Heimdall, o responsável pela Bifrost, a ponte que liga Asgard aos Nove Mundos.

Nido se apresenta como Odin, o Pai Celestial, e quando perguntado porque eles se esqueceram de quem são e porque estão nos EUA, Odin explica que com o fim dos cultos aos deuses nórdicos os deuses foram perdendo poder. O Pai Celestial, por ser o maior de todos, manteve boa parte do seu poder, mas os deuses menores foram se esquecendo de quem eram. Com o tempo eles morriam e renasciam em outros corpos. O fato de viverem nos EUA se deu por que ali eles ainda são lembrados, com os dias das semanas sendo dedicados ao panteão nódico, e pela editora Marvel manter viva a lembrança deles em suas histórias em quadrinhos e no cinema, criando um pequeno culto de fãs.

Tyr

Tyr, o deus da guerra.

Odin conta que Loki fugiu da sua prisão embaixo de Midgard (Terra) e pretende iniciar o Ragnarok, o fim do mundo nórdico, libertando Fenrir, seu filho em forma de lobo, para que este o devore. Odin contou que existem três “chaves” que estão espalhadas pelos EUA, que podem libertar Fenrir e Loki está atrás delas: Um rubi preso a uma caveira do último rei dos Elfos Negros, que ficou em posse do novo rei; Um Cristal de poder que ficou com os Gigantes de Gelo em suas fortalezas geladas; e uma adaga cerimonial, que está no reino dos mortos, antes governado por Hel.

Estes lugares existem junto ao mundos dos mortais em Midgard separados por uma pequena barreira mística, a qual seres mitológicos podem atravessar. A fortaleza dos gigantes do gelo está no Alasca, próxima a uma comunidade local chamada Barrow; a floresta dos elfos negros está na Carolina do  Norte, perto da cidade de Silver City, conhecida como Devil’s Tramping Grounde o Mundo dos Mortos fica nos pântanos em volta de New Orleans, para onde os jogadores decidiram ir primeiro.

Sessão 02 – Jazz, Blues e Morte.

baron_samedi_by_chronoperates-d5tdnpu

Papa Duprê, feiticeiro vodu.

Os jogadores descobrem ao chegar a New Orleans que um feiticeiro vodu está mandando na cidade. Papa Duprê assumiu a liderança de um enorme culto vodu depois que matou o seu antecessor, Papa Saviés, e de posse da adaga, que é passada de geração em geração ao líder do Cult des Morts, que existe em New Orleans há séculos, passou a  controlar e e escravizar os espíritos da região para que sirvam a seus propósitos malignos. Com a ajuda de Aimeé, filha de Saviés, eles vão até o local onde Duprê tem seu culto e o desafiam pela posse da adaga. Os jogadores conseguem recuperar a adaga, mas o efeito de passar de um feiticeiro que sabia como usá-la para uma pessoa que ainda está aprendendo a dominar seus poderes faz com que os espíritos se rebelem e formem um enorme furacão que vai na direção de New Orleans. Nesse momento eles descobrem que Aimeé é reencarnação de Brunilda, uma Valkyria. As Valkyrias são deidades menores que serviam a Odin sob as ordens de Freia. O seu propósito era eleger os mais heroicos guerreiros mortos em batalha e conduzi-los ao salão dos mortos no Valhalla. Aimeé/Brunilda naquele momento recupera sua lembrança, e com uma fagulha dos poderes libertos pela adaga convoca outras Valkyrias para que juntos ajudem os jogadores a deter o furacão e salvar a cidade.

Aimeé decide se juntar ao grupo e juntos vão agora para o Alasca, em busca do cristal que está de posse dos gigantes de gelo.

Sessão 03 – Noites Geladas.

hel2

Hel. deusa do submundo.

Ao chegarem ao Alasca, na cidade de Klaniak, através de uma passagem criada por Heimdall, os jogadores percebem que estão em meio a uma reunião dos moradores da região. Uma ONG, conhecida como White Peace, tenta mostrar a todos que o pedido da empresa American Petrolium (AP) de explorar a região pode causar problemas ambientais irreversíveis no local. O prefeito da cidade, e alguns vereadores, estão a favor da empresa e tentam convencer aos moradores a aprovarem o projeto, que entre outras coisas tiraria uma tribo inuite (esquimós) de sua área de caça e pesca.

Os jogadores já haviam sido informados que essa tribo inuite é mágica e tem alguma ligação com eles, por isso Baldur interrompe a reunião, se dizendo um promotor da cidade de Chicago que veio até ali para impedir a AP de agir, porque segundo ele a empresa tem vários processos por danos ambientais sendo investigados no momento. A reunião acaba e a representante do White Peace, Krista James, agradece aos jogadores. Ela conta que a AP vem tentando a meses autorização para explorar uma região que é sagrada para os inuites e se for aprovado pela cidade os inuites teriam que se mudar.

Krista se diz descendente dos inuites e deseja levar os jogadores para conhecer o local. Eles descobrem que ela é a deusa inuite Sedna, protetora da natureza e dos animais. A vila inuite na verdade é composta por descendentes dos povos que forjaram as armas dos deuses. Um dos anciões da vila percebe que os jogadores são deuses e diz, envergonhado, que ele guardava algo para entregar a eles, que havia sido passado de geração em geração, mas a AP roubou os itens, ao mandar capangas a noite para intimidar os moradores para saírem da aldeia. Eram armas que agora estão na sede da empresa em Klaniak. Ele mostra também uma caverna com vários desenhos nas paredes. Nas paredes há a história da tribo, contando como os deuses os deixaram na região tomando conta das armas até a volta deles, de como a região é um portão impedindo que os gigantes de gelo saiam dali e a história do fim do mundo.

Na sede da AP os jogadores, após invadirem e lutarem contra os seguranças, conseguem suas armas divinas de volta: Heimdall tem uma espada de duas mãos, Baldur um arco e flecha, Tyr uma lança e Hel um escudo.

Na AP eles descobrem também que capangas armados foram mandados pra aldeia com a intenção de explodir a caverna e colocar os inuites para correr. Os jogadores chegam quando os homens da AP já colocaram os explosivos. Eles impedem os homens, mas Loki chega em seguida e detona os explosivos, abrindo uma passagem para o mundo dos gigantes do gelo, pela qual Tyr e Hel caem por ela. Baldur e Heimdall vão atrás deles pulando pela passagem, mas o gigantes do gelo já estão por lá. Os deuses argumentam que querem apenas a pedra, mas os gigantes não querem dá-la. Eles se enfrentam. Os gigantes são muito fortes, mas os deuses conseguem apanhar a pedra e com o auxílio de Heimdall abrem uma passagem para tirá-los dali.

Os jogadores voltam para cidade. Heimdall parece doente e cai desmaiado. Os deuses o levam a um hospital. Krista fica muito agradecida a eles por ajudarem a aldeia contra os homens da AP, sem saber da verdade sobre eles. Ela dorme com McIntosh, e os jogadores usam um ponto de poder para dizer que naquela noite a deusa inuite ficou grávida de um deus nórdico. Trama para uma próxima campanha. Os jogadores esperam Heimdall melhorar para seguir para o próximo local: Silver City, na Carolina do Norte.

Sessão 04 – A Floresta do Diabo.

Com Heimdall fraco, devido ao embate contra os gigantes de gelo no Alasca, os jogadores viajam até a Carolina do Norte usando seu poder, mas ao invés de chegarem a cidade de Silver City acabam chegando em uma estrada a 5 Km dela, próximo a uma floresta conhecida como Devil’s Ground.. Eles ouvem pedidos de ajuda de um casal que está saindo da floresta desesperados. Eles dizem que o amigo deles sumiu, pego por alguma criatura na floresta.

Eles acionam ajuda local, já que uma das vítimas está ferida e junto com a delegada da cidade e mais alguns voluntários entram na floresta para achar o rapaz perdido. Eles percebem que a delegada é Sif, antiga parceira de batalha de Baldur e paixão de Tyr. Eles encontram o rapaz sendo arrastado para uma caverna por um elfo negro e o resgatam. O elfo negro lança uma ameaça, dizendo que em breve eles vão conseguir sair da floresta.

Com o clima ficando maluco, raios e trovões rasgando o céu e uma tempestade se formando, eles pegam o rapaz e voltam para a cidade. A delegada não viu direito o elfo, mas ficou intrigada com os personagens. Ao chegarem a Silver City eles descobrem que na verdade a cidade é parte de Asgard, agora na terra. Seus moradores são asgardianos, todos adormecidos. Enquanto os jogadores planejam como fazer para irem até a caverna  no dia seguinte, já que os elfos negros são sensíveis a luz do dia, várias chamadas da polícia são acionadas ao mesmo tempo. Moradores da cidade pedindo ajuda contra invasores, pessoas sendo raptadas e o caos na cidade. Sif vai atender um dos chamados e os jogadores vão junto, já que a polícia da cidade está sobrecarregada.

Arachne

Araushnee, a deusa aranha.

Eles chegam ao um local onde vários elfos negros estão reunidos esperando por eles em uma armadilha. Há um combate, e Sif é levada pelos elfos. Os jogadores voltam a caverna e Heimdall usa seu poder colocando os jogadores dentro da caverna. Eles saem em um grande salão, onde vários moradores da cidade e Sif estão sendo preparados para um sacrifício ritual para a deusa aranha deles, Araushnee. Ela é a deusa do mal, da escuridão, e do caos. Agora que eles estão conseguindo quebrar a barreira e sair da floresta, querem se vingar dos asgardianos que os prenderam ali.

Depois de uma longa cena de negociação com o atual rei elfo, onde eles tentaram argumentar que precisavam do cristal na caveira que estava em cima do trono, Baldur consegue convencer o rei que a guerra é tudo que Loki queria e o convence a dar a pedra em troca da espada de fogo que foi recuperada no Alasca entre as coisas da AP, que protegeria os elfos dos seus inimigos os gigantes do gelo. Infelizmente quando estavam de saida um dos elfos grita que o rei é um covarde e arremessa uma lança certeira em direção a Tyr, mas Sif se coloca na frente e é acertada em cheio. Ela morre e seu sangue escorre pela sala. Por ser uma deusa, seu sangue é suficiente para que Araushnee seja invocada no local. A luta contra a deusa aranha é sangrenta e termina quando Tyr e Heimdall conseguem derrubar uma estalactite bem em cima dela e matá-la para depois atravessar o portal e sair bem na frente da Willis Tower, em Chicago, onde tudo começou. Junto com eles vieram vários asgardianos, que depois do confronto com os elfos negros também despertaram para sua natureza.

Com todos os itens já coletados eles sobem até a Norse Fundation, no último andar para entregá-los a Odin. Após receber os itens Odin agradece e revela sua verdadeira face: Loki, o deus da mentira e da trapaça! Loki diz que Odin está desaparecido desde que ele se libertou da prisão, e quando os jogadores pensaram estar salvando Odin de Thor, na verdade era Thor tentando matar Loki, antes que ele iniciasse o Ragnarok. Agora de posse dos três itens ele iria soltar Fenrir e Jormurgand para dar início ao fim do mundo.

Usando seus poderes para desaparecer Loki deixa os jogadores perplexos, sem saber o que fazer, sabendo apenas que precisam encontrar Odin e depois deter Loki e seus filhos para impedir o fim do mundo.

Sessão 05 – O Fim de Tudo.

Nessa sessão os jogadores se dividiram em duas frentes: um grupo, composto por Balder e Heimdall vão atrás de Odin, descobrindo que ele vive em uma fazendo no meio do Kansas, procurando se esconder de Loki, desde que descobriu que ele havia fugido de sua prisão; o outro grupo, formado por Brunilda, Tyr e Hel tentam impedir que Loki liberte Fenrir.

jormungand

Jörmungandr.

Eles conseguem impedir Loki de libertar Fenrir, mas Loki volta para Chicago com a serpente do Ragnarok, Jörmungandr, e começa a abrir as portas do Ragnarok. Hel vai então até o Helheim, o submundo nórdico, e revive Thor, não sem antes ter que enfrentar os espíritos de outros guerreiros que gostariam de voltar a vida também.

 

 

Com a ajuda de Thor e Odin, os deuses derrotam Loki mais uma vez e o aprisionam novamente. Mas o mundo ficou ciente da existência dos deuses, e com isso antigas crenças voltaram a ressurgir, e os deuses atuais, considerados distantes pelos seus fiéis, que nunca respondiam suas preces, começaram a perder força. Ressurgem então antigos panteões, como dos egípcios, aztecas, gregos, celta, inca, e uma guerra começou a tormar forma. Mas isso é outra história…

Enquanto isso Sedna fugiu para o Brasil, com seu filho com Balder, ainda no ventre. Ela tem uma intuição que ele poderá mudar a balança desse novo mundo que nasce. Um mundo onde os deuses andam pela Terra mais uma vez.

Anúncios