Sandman Em Pesadelos Terríveis RPG.

A sensação do momento está sendo a adaptação para a TV através da plataforma de streaming Netflix da HQ Sandman, escrita por Neil Gaiman com ilustrações incialmente de Sam Kieth e Mike Dringenberg que foi publicada originalmente pelo selo Vertigo da DC Comics em 75 edições regulares e mais algumas especiais entre os anos de 1988 e 1996.

Sandman é centrada no personagem Sonho, um dos Sete Perpétuos, que possui vários nomes, como Morpheus, Oneiros, Kai’ckul, entre outros. Sonho é o rei do Sonhar, o reino dos sonhos para onde todos os seres vivos vão quando adormecem. Sonho possui outros seis irmãos que assim como ele são representações antropomórficas de aspectos que se manifestam através da humanidade. Todos eles tem seus nomes começando com a letra “D”: Destino, o mais velho, Morte (Death em inglês), Sonho (Dream em inglês), Destruição, os gêmeos Desejo e Desespero e a caçula Delírio, que nasceu como Deleite mas que em algum ponto de sua existência teve uma transformação. Em outro artigo irei falar um pouco mais sobre eles que são filhos de duas entidades cósmicas muito poderosas: a Noite e o Tempo.

O SURGIMENTO DA VERTIGO

Nos anos 80 as HQs nos EUA estavam perdendo força e leitores. Muitos dos seus títulos não atraiam novos leitores e os antigos deixavam de ler, desinteressados em ler as mesmas histórias de sempre. Foi quando a DC deu liberdade a editora Karen Berger para procurar novos artistas que pudessem revitalizar seus personagens. Foi aí que ocorreu a famosa “Invasão Inglesa” nos quadrinhos, com a chegada nos EUA de autores como Alan Moore, Grant Morrison, Garth Ennis e Neil Gaiman. O motivo de trazer esses autores é porque eles escreviam histórias que fugiam ao padrão de HQs de super-heróis estabelecido no mercado americano. Foi uma aposta que acabou dando certo, ao ponto do selo criado para esse tipo de histórias ter sido icônico por muito tempo: Vertigo.

Nesse selo, com a liberdade criativa garantida os autores começaram a publicar histórias revitalizando alguns personagens mais obscuros da DC ou até mesmo criando novos, como Alan Moore fez com Monstro do Pântano e John Constantine, Grant Morrison com Homem-Animal e Neil Gaiman com Sandman, o herói mais antigo da DC, mais do que o Batman, que combatia o crime usando uma máscara de gás e uma pistola que colocava os inimigos para dormir, transformando o título em algo completamente diferente. Gaiman criou toda uma mitologia de fantasia e magia apenas usando o nome Sandman, fazendo surgir vários personagens e usando outros de diversas de mitologias mundo a fora, brincando com suas origens, suas motivações e suas existências. Foi capaz de usar figuras como Lúcifer de maneira criativa e transformá-lo em um dos personagens mais lidos da editora dando a ele um título mensal próprio. Explorou mitologias e lendas japonesas, africanas, do norte da europa já esquecidas e criou todo um universo de fantasia que se tornou um sucesso de público e de crítica. Para saber mais sobre esse assunto clique AQUI. Ou então visite a página da Justiça Geeek e leia um artigo interessante sobre o ano que mudou os quadinhos clicando AQUI.

Sua maneira de contar histórias, com arco de aventuras, inspirou muito novos escritores de HQs e é altamente recomendável para narradores de RPG quando forem montar suas campanhas. Histórias que começam e terminam dando ganchos para novos arcos, com as consequências de um interferindo no outro, envolvendo os personagens e costurando uma trama que se estende por várias edições é uma de suas marcas.

A SÉRIE DE TV

A essa altura você já deve ter assistido ou ouvido falar da adaptação para a TV de Sandman. Eu particularmente adorei tudo que foi colocado nos episódios. Pôlemicas a parte adaptações de mídias tão diferentes quanto quadrinhos e TV/Cinema não podem ser feitas sem pequenos ajustes ou concessões.

Além disso a obra original foi feita nos anos 80 do século passado! Durante esse tempo muita coisa mudou na sociedade sendo necessário fazer também ajustes na obra para torná-la mais atual e inclusiva. Quem diz nas redes sociais que a adaptação destruiu sua infância precisa urgentemente procurar uma ajuda psicológica para tratar seus problemas que não devem ser poucos.

O fato de ter sido já divulgado que a segunda temporada será a adaptação de “Estação das Brumas”, na minha humilde opnião a melhor HQ da história, e algumas edições especiais exibidas no formato de animação só me deixa mais empolgado e sonhando com a possibilidade de o universo de Sandman e da Vertigo ser expandido na plataforma, com as adatações de Lúcifer (de verdade, não aquela versão feita antes pela CW), Livros da Magia, e quem sabe, Hellblazer.

PESADELOS TERRÍVEIS

Pesadelos Terríveis é um RPG narrativo de horror escrito pelo genial Jorge Valpaços (autor de outros RPGs já analisados neste blog como Delóyal e Arquivos Paranormais, além Ceifadores, Emoções, Lições, Magos Lacunares da Torre Púrpura, e a lista segue) baseado no universo da HQ Beladona publicado pela editora AVEC após uma campanha de financiamento bem sucedida acontecida em 2014. A HQ, escrita por Ana Recalde e Denis Mello, conta a história de Samantha uma menina atormentada por pesadelos terríveis todos os dias desde os 7 anos de idade.

A história se passa no Rio de Janeiro quando ela está desperta, e no mundo dos pesadelos quando ela dorme. Nesse mundo Samantha é perseguida constantemente por pesadelos que a perseguem e fazem que seus sonhos não sejam nada tranquilos, levando-a a cada noite a uma situação de stress e depressão.

No RPG os personagens dos jogadores serão sonhadores que também viajam para este mundo dos pesadelos quando dormem, e portanto também enfrentam criaturas terríveis enquanto sonham, tornando seus Medos cada vez mais reais. A construção do cenário de jogo em Pesadelos Terríveis é coletiva e colaborativa, portanto cada grupo de jogo terá seu próprio Mundo dos Pesadelos, sem que ele seja algo padronizado e definido, como geralmente acontece quando dormimos e sonhamos.

O NOSSO MUNDO

Como Pesadelo Terriveis é um jogo narrativo colaborativo não cabe a mim neste artigo ficar delineando cada ponto da criação deste cenário, mas gostaria apenas de deixar algumas ideias para narradores e sonhadores sobre o que poderia ser criado quando forem fazer sua Sessão Zero (clique AQUI para saber mais). Primeiro vamos explicar o que está acontecendo em Nosso Mundo e depois falar sobre o Mundo dos Pesadelos.

Desde que Sonho foi aprisionado por Roderick Burgess o Sonhar se tornou um caos. Sem ter a quem obedecer os Sonhos começaram a abandonar o Sonhar e ir para outros reinos, servir a outros senhores, ou ir para a Terra, experimentar o que é ser humano no Mundo Desperto. Outros se uniram a alguns Pesadelos e passaram a criar medos e traumas nos sonhadores, provocando sonhos terriveis os quais os viajantes do mundo dos sonhos não se recordavam pela manhã, mas acordavam cada vez mais tristes e depressivos.

Isso poderá ser percebido pelos jogadores quando estiverem na escola fazendo pesquisa, ou comparando fotos na internet com épocas passadas, e eles perceberem que o mundo era mais colorido décadas atrás e como agora as coisas andam perdendo as cores, a alegria. Os fabricantes de carros só colocam no mercado carros nas cores branco, preto ou cinza. O concreto das construções das cidades se sobresaem cada vez mais. As pessoas preferem se vestir de cinza ou preto. O mundo está cada vez mais sisudo. Além disso a crise econômica global colocam os jovens com medo do futuro, a violência está em cada esquina fazendo com que as pessoas tenham medo de sair de casa, o desemprego bate na porta das famílias, deixando pessoas com medo de não conseguir pagar as contras, outras de conseguir realizar seus sonhos.

Tudo isso alimenta os Pesadelos cada vez mais fortes e amplia dominação do Coríntio sobre o Sonhar.

MUNDO DOS PESADELOS

Um dos pesadelos criados por Morpheus, O Coríntio, irá pegar boa parte do Sonhar para si e passará a liderar um grupo de pesadelos para instigar medo, stress, humilhação, e outros sentimentos ruins nos humanos, para depois enchê-los de sonhos nos quais eles assassinam a fonte de seu medo e da sua humilhação, transformando esses humanos em assassinos em série que tem em seus pesadelos a inspiração para suas próximas vítimas, que podem até mesmo serem os sonhadores dos jogadores.

O exemplo para criação dos Medos Primordiais descritos na página 16 do livro servem muito bem para a proposta desta adaptação: Medo da Violência, Medo da Pobreza, Medo do Fracasso, Medo da Interação Social, além de podermos incluir Medo da Rejeição.

Já os exemplos de Pesadelos da página 52 podemos usar o Ceifador da Vingança como nosso Coríntio da aventura, já que seus Medos se encaixam muito bem na descriação do personagem e o que ele faz com suas vítimas. Se o narador e os jogadores desejarem podem usar também O Deserto da Dor e A Fábrica como pesadelos que ajudam o Coríntio em sua missão. Talvez assim como o nome do Ceifador foi trocado o narrador e jogadores podem trocar o nome dos outros pesadelos por algo que se encaixe em sua trama.

A TRAMA

Várias tramas são possíveis com um cenário táo rico como Pesadelos Terriveis, por isso vou sugerir apenas um para deixá-los animados. Os Sonhadores podem ser pessoas que são denominadas sonhadores lúcidos, e por isso retêm memórias dos seus sonhos e pesadelos, além de terem poderes que os fazem interferir no mundo dos pesadelos. Ou talvez sejam parentes de um Vórtice dos Sonhos (assista a série ou veja o Arco “Casa das Bonecas”, de Sandman, para entender) e por isso eles podem interferir no mundo dos pesadelos atrapalhando alguns planos do Coríntio. Eles podem até mesmo não se conherecem pessoalmente, se encontrando apenas nos sonhos e começarem a procurar um pelo outro no mundo desperto para unirem forças, o que fará o Coríntio reagir e enviar alguns dos seus assassinos em série para acabar com eles.

Vistem a página oficial de Pesadelos Terríveis e baixem muito material de apoio que poderá ser usado nas suas aventuras no Mundo do Pesadelos clicando AQUI.

Como disse antes a Sessão Zero dos jogadores junto com o narrador é que vai definir tudo, tô apenas jogando ideias ao vento para que quando vocês forem dormir sonhem com elas e imaginem as possibilidades. Bons sonhos a todos.

2 pensamentos sobre “Sandman Em Pesadelos Terríveis RPG.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s