Chapelwaite: A Série Sobre Vampiros De Stephen King.

Está disponível na HBO Max a serie para TV Chapelwaite, baseada no conto Jerusalem’s Lot, de Stephen King, com o vencedor de um Oscar Andrien Brody no papel principal, Jennifer Ens, Emily Hampshire, Genevieve DeGraves, Steven McCarthy, Gord Rand, entre outros.

Stephen King é meu autor predileto. Suas histórias de terror e mistério me encantam há várias décadas. O livro Salem’s Lot é seu segundo livro publicado pela Doubleday e foi lançado em 17 de outubro de 1975, e intitulado A Hora do Vampiro no Brasil. Ele foi um marco nas histórias sobre essas criaturas das trevas, saindo da visão tradicional do vampiro galenteador que atraia mulheres carentes e apaixonadas para uma criatura maligna que espreita nas sombas e caça os humanos apenas para se alimentar, e sem sombra de dúvidas é um dos meus favoritos da estante.

A serie Chapelwaite é uma prequel deste livro, e o conto no qual foi baseada, Jerusalem’s Lot, foi publicado no livro Night Shift, intitulado no Brasil como Sombras da Noite, lançado em 1976. Ele é um livro que reune vários contos, entre elas One for the Road, intitulada de A Saideira no Brasil, que é a continuação de Salem’s Lot. Outro conto famoso neste livro é As Crianças do Milharal, que foi para a telona do cinema com o nome A Colheita Maldita.

A série conta a história do Capitão Charles Boone e seus filhos quando eles se mudam para uma antiga casa de sua família no estado do Maine, chamada Chapelwaite, e começa a descobrir os segredos sórdidos que assombram os Boones há gerações. Stephen King mora no Maine, local considerado excelente para contar histórias de terror devido as várias lendas locais sobre fantasmas, bruxas e assombrações, e sempre aproveitou esse clima para ambientar suas histórias nesta região. Foi ali que Stephen King situou além de Jerusalem’s Lot outra cidade fictícia famosa em suas histórias, Castle Rock.

A série tem 10 capitulos com muita qualidade na produção e no ritmo da história. De início a série dará a mesma sensação de Missa da Meia Noite, exibida na Netflix, que somente depois dos seus dois primeiros capítulos mostra cenas mais assutadoras. Isso porque os primeiros episódios foram feitos para construir os personagens e a história da cidade de Preacher’s Corner para onde vai a família Boone.

A história mistura elementos do terror clássico de vampiros com enredo de mitos do Cthulhu, de H.P. Lovecraft, sendo um deleite para narradores e jogadores de RPG que curtem estes cenários. Dá pra imaginar histórias contadas para Chamado de Cthulhu, Rastro de Cthulhu, Cultos Inomináveis, Kult e Vampiro: A Máscara 5ed usando o suplemento Cult of Blood Gods.

Eu não quero ficar dando muito spoiler sobre a história além do que já escrevi sobre ela para não tirar a surpresa de quem vai assistir, porque garanto que vai gostar da série, mas não tem como não contar a história por trás da cidade de Jerusalem’s Lot, por isso aviso que tem ALERTA DE SPOILER ABAIXO.

Se não quiser tomar spoiler sobre a trama da série Chapelwaite não siga além daqui. Você foi avisado.

As informações abaixo foram retiradas do site Stephen King Wiki, o qual eu recomendo fortemente para todos que são fãs do escritor e de suas obras.

SALEM’S LOT

Jerusalem’s Lot é uma cidade fictícia que tem esse nome devido a um mito sobre um dos primeiros moradores da cidade, Charles Belknap Tanner. Ele criava porcos, um dos quais se chamava Jerusalém. Um dia, Jerusalém escapou de seus limites para uma floresta próxima e depois se tornou agressiva e selvagem. O Sr. Tanner começou a alertar as crianças que invadiam sua propriedade para terem cuidado: “Mantenha-se fora do lote de madeira de Jerusalém”, para que o porco não os atacasse. Eventualmente, a frase “Lote de Jerusalém” foi adotada como o nome da cidade.

Em algum momento entre a incorporação da cidade e 1850, o Lot foi abandonado. Quando o aristocrata Charles Boone e seu criado Calvin McCann mudou-se para uma casa próxima, conhecida como Chapelwaite, em 1850 e foi procurar a cidade, eles a encontraram deserta. Havia evidências de um culto de bruxas na cidade centrado em Yog-Sothoth; Boone e McCann encontraram uma cópia de De Vermis Mysteriis (“os Mistérios do Verme”) e ao entrar na igreja da cidade, eles alegaram terem encontrado um gigantesco monstro verme, parecendo ser uma encarnação da divindade do Cthulhu Mythos Shudde M’ell, que mata Calvin. Boone consegue fazer o monstro fugir queimando o livro, mas foge ao ver o cadáver de seu bisavô rastejar para fora do buraco deixado pela partida do verme. Nas cartas que Boone escreve para seu amigo descrevendo esses eventos, ele afirma que pretende se matar para acabar com a linha Boone e acabar com o mal em Jerusalem’s Lot.

Por uma razão desconhecida, as pessoas começaram a habitar a cidade novamente após o suposto encontro com o monstro. A data exata em que as pessoas começaram a habitar a cidade novamente é desconhecida, mas sabe-se que a cidade tinha um representante chamado Elias Jointner na Câmara dos Deputados em 1896. Jerusalem’s Lot tem sido mais frequentemente identificado como uma residência para um grande e misterioso mal , particularmente vampiros.

CONCLUSÃO

Quem gosta de terror vai gostar muito de Chapelwaite. A série não aborda somente o terror, mas temas atuais como preconceito e racismo, comuns ao século XIX na região Nordeste dos EUA. Por tudo isso e muito mais aconselho fortemente que assistam a série e depois deixem sua opinão nos comentários abaixo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s