O Segredo Do Jurupari Para ABEA.

Mundo Tentacular: RPG do Mês - A Bandeira do Elefante e da Arara ...

O Jurupari é um personagem mitológico dos povos indígenas da América do Sul e uma das entidades mais adoradas, principalmente entre o povo Mawé e os Tupi-Guarani. Já tive a oportunidade de escrever um artigo sobre ele dando dicas para uma campanha de Mago: O Despertar onde um culto dedicado a essa entidade seria o grande inimigo dos jogadores. Você pode ler o artigo clicando AQUI.

No presente artigo irei criar um cenário onde o Jurupari e seus adoradores serão os inimigos dos personagens do RPG A Bandeira do Elefante e da Arara, bem no coração da Amazônia.

 O JURUPARI

Jurupari | Guia dos QuadrinhosNa época da chegada dos primeiros europeus ao continente (século XVI), O Jurupari era o culto mais difundido entre várias tribos indígenas da região amazônica, principalmente na região do Alto do Rio Negro. Existem duas versões sobre o mito do Jurupari. A primeira é a versão dos indígenas, onde ele é descrito como um salvador que traz presságios e conhecimento, assim como afasta os inimigos da tribo dos seus locais sagrados. A segunda é a versão dos padres jesuítas, onde é descrito como um demônio dos sonhos, da escuridão e do mal, sendo visto como a personificação de todas as coisas ruins que acontecem. Ele foi chamado por Couto de Magalhães, etnólogo e folclorista brasileiro do século XIX, como nheengatu ( na língua geral – “O selvagem”).

O significado do nome Jurupari seria algo como “aquele que cala”, “que tapa a boca”, ou ainda “aquele que visita nossa rede”. Segundo a lenda o Jurupari visitaria os índios em sonhos, assustando-os com pesadelos e presságios de perigos horríveis, impedindo-os que gritassem – o que por vezes causava asfixia. Se diz que foram os padres jesuítas que estimularam esta versão da lenda, e talvez até mesmo tenha sido eles que a criaram, aceita pelos indígenas ávidos por uma explicação sobre o porquê de terem pesadelos. Para Câmara Cascudo essa ideia de “criatura dos pesadelos” é uma junção de várias de lendas europeias e africanas inventadas pelas mães e amas de leite para o controle do comportamento das crianças antes delas dormirem.

Esta lenda foi estimulada pelos padres jesuítas, e outros religiosos, que identificavam as práticas religiosas dos indígenas como maléficas, dentro da visão preconceituosa dos catequizadores. Visando combater o culto a esta criatura os missionários católicos passaram a associar Jurupari ao diabo cristão e ensinar as tribos a rejeitá-lo.

APARÊNCIA

Por vezes é visto como um caboclo medonho que está sempre rindo, com a boca torta, sendo muito cruel e vingativo. É descrito também como uma cobra com braços, ou como um índio comum dotado de grande sabedoria e poderes divinos, ou simplesmente como uma “presença” (espírito). Jurupari também é o nome de um peixe da família cichlidae que habita os rios da amazônia e por isso as vezes é descrito como um peixe com forma humanoide. Na sua campanha utilize a forma que achar melhor, ou então use todas, com o Jurupari escolhendo a forma que quer aparecer conforme a situação.

O CULTO

A “religião do Jurupari”, chamada de Segredo do Jurupari, já que dizem que ele compartilha segredos ocultos com seus adoradores, compreende um culto secreto no qual só os homens podem participar, revelado aos iniciados em ritos que incluem flagelações, uso do tabaco e coca, ilusinógenos como o yagé (caapi) e o paricá. Em alguns dos muitos mitos que envolvem a lenda do Jurupari se diz que ele morreu queimado, e das suas cinzas nasceu a palmeira de paxiúba, uma árvore cuja madeira são feitas flautas que produzem um som cheio e grave, parecido com o de um trovão, o qual os índios consideram um instrumento sagrado.

Jurupari | Wiki My Bestiario | FandomQuando os jesuítas chegaram na região amazônica em 1659, com a fundação da missão de Tupinambarana, descobriram um comportamento por parte dos mawes no qual eles pegavam os restos mortais de seus parentes, defumavam os cadáveres, mumificando-os, e depositando-os em urnas funerárias. Depois os colocavam na companhia de ídolos de pedra em templos construídos na selva.

Para iniciação de novos membros no culto os homens são submetidos à prova das formigas tucandeira, onde deveriam colocar as mãos em luvas de palha trançada infestadas dessas formigas – que eram capturadas no formigueiro e embebidas com uma solução do extrato das folhas do cajueiro dentro de uma vasilha, e depois inseridas dormentes nessa luva até acordarem na cerimônia. Durante o ritual os iniciados deveriam suportar a mão dentro da luva por pelo menos 15 minutos, enquanto os demais índios dançavam ao redor do iniciado uma música tocada pelas flautas sagradas. Em seguida, a luva era repassada ao iniciado ao lado, que também deveria aguentar 15 minutos, e assim por diante. Ao final do ritual os iniciados ficavam com as mãos inchadas além de febre, câimbra, vermelhidão nos olhos, entre outros sintomas provocados pelas picadas e pelo veneno das formigas.

USO EM CAMPANHA

O melhor uso em campanha do culto, ou do próprio Jurupari, é utilizando a versão jesuítica da entidade como sendo maléfica. Lembrando que na realidade o culto por parte dos indígenas não possui essa conotação, sendo visto como uma entidade da natureza.

Nessa versão um grupo de indígenas podem ter se separado de sua tribo, criando um núcleo solitário dentro das matas, próximo aos rios, que seguem, segundo eles, as orientações e presságios enviados pelo Jurupari. Isso poderia ser desde ataque a outras tribos, luta contra os invasores europeus, práticas de canibalismo, etc. Os índios podem obedecê-lo mais por medo do que por veneração. Eles temem que caso não façam o que ele pede uma coisa muito ruim se abateria sobre todos da tribo.

Jurupari | Tom, Ilustração, Mitologia

O Jurupari pode querer expulsar os invasores europeus que estão na região, visitando-os à noite e sufocando-os até a asfixia, na esperança de fazer com que abandonem as áreas  ocupadas por eles e as quais considera sagrada para si. Locais sagrados também para os índios da região e que por isso a preservam. Ele pode não estar gostando dos europeus estarem escravizando os índios, muitos dos quais são seus adoradores, e irá defendê-los usando seus poderes contra os europeus.

Alguns europeus podem também barganhar com o Jurupari, tornando-se eles mesmos adoradores dessa entidade, renegando a fé cristã e seguindo suas ordens, em troca de receberem conhecimento oculto e poderes sobrenaturais. Isso pode acontecer pela curiosidade do Jurupari pelo homem branco, desconhecido por ele até então.

A thread written by @cacocardassi: "Mitologia Grega é daora ...O Jurupari pode ser também uma entidade que está nas matas assustando tanto indígenas quanto europeus, que vão precisar se unir para bani-lo da região. Ele pode até mesmo ter outras entidades menores trabalhando para ele, como curupiras, capelobos, kanaímas, etc. Ele pode ser uma entidade opressora demandando adoração pelos indígenas, forçando-os a cumprir suas ordens e cobrando sacrifícios algumas vezes.

O maior inimigo do Jurupari será a Igreja Católica, e no caso do jogo os padres jesuítas que estão chegando ao Brasil para catequizar os índios e que vão descobrir a entidade habitando as matas próximos as tribos de índios. Lembrem-se de mostrar o lado dos jesuítas achando que estão fazendo algo correto, conforme manda sua fé e a liderança da Igreja, mas não deixe de mostrar também a violência cultural imposta por eles as tribos que aqui viviam e que sofreram aculturação.

ESTATÍSTICAS

JURUPARI

Tamanho: H

Movimento: 4 na forma humana, 8 na forma de peixe dentro da água

Habitat: Rios e Matas

Número: 1

Habilidades: Barganha 2, Persuasão 2, Oratória 2, Amedrontar 3, Paralisar 3

Ataques Físicos: Agarrar e Morder 2 (Dano 4), Golpear 2 (Dano 3)

Resistência: 10

Defesa Passiva: 2 (em terra), 4 (na água)

Defesa Ativa: 4 (em terra), 6 (na água)

Especial: O Jurupari usa seus poderes de Amedrontar e Paralisar quando sua vítima está dormindo, impondo um pesadelo ao seu alvo com o poder de amedrontar e tapando sua boca com seu poder de paralisar, sufocando-a. A vítima sofre 2 de dano por rodada que ficar paralisada. Ela só deixa de tomar dano se conseguir acordar. Quando sua vítima está acordada ele é capaz de silencia-la de tal maneira que ela não consegue emitir nenhum som. Para aqueles que obedecem a suas ordens e lhe adoram o Jurupari concede presságios de acontecimentos futuros ou de lugares distantes, além de poderes de fôlego de Defesa

IDEIAS DE AVENTURAS

  • Um grupo de padres jesuítas vão a amazônia para visitar uma missão, mas descobrem que ela está abandonada. Os personagens precisam reerguer a missão e descobrir o que aconteceu com seus habitantes que sumiram. Eles descobrem pelos índios que os padres se tornaram seguidores do Jurupari e agora se escondem dentro das matas. Eles voltam durante a noite com outros índios para atacar os personagens. Crie um clima de mistério até que descubram que os padres que estavam anteriormente na missão se tornaram adoradores do Jurupari. Deixe-os acreditar que estão em perigo e que eles precisam salvá-los
  • Um grupo de exploradores europeus vão até a amazônia em busca da cidade do Eldorado, que é feita toda de ouro. Eles encontram uma cidade cheia de ídolos em forma de peixe e construções que lembram templos. Lá dentro descobrem que existem pedras preciosas nas paredes para decorar o local, mas ao começar a tentar tirá-las despertam o Jurupari que estava preso ali. Se conseguirem escapar do local vão perceber que as pedras preciosas se transformam em pó fora da cidade.
  • Um fazendeiro fica doente depois que passou a ter pesadelos todas as noites. Ele fala de uma criatura que aparece nos seus sonhos e se parece com o demônio e o impede de respirar. Padres vão a sua casa para lhes dar a benção e descobrem que a criatura que ele descreve habita a mata que existe em volta da fazenda. Precisam agora expulsá-la do local para devolver a paz ao fazendeiro.

Espero que tenham gostado da ideia do Jurupari e nesse momento de isolamento social peço que fiquem em casa e joguem online. Fiquem bem e se cuidem.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s