Conduzindo Sua Primeira Campanha no V5 – As Histórias.

download

Depois de comentar sobre a construção da cidade e dos antagonistas que irão povoar a crônica de Vampiro: A Máscara 5ª edição, irei agora falar sobre as possíveis histórias a serem contadas em sua primeira aventura neste cenário. Antes de mais nada volto a afirmar que não existe maneira certa ou errada de contar histórias, e narradores e jogadores estão livres para conduzirem suas campanhas da maneira que acharem melhor. Minha contribuição neste artigo e dar sugestões de como aproveitar melhor o cenário e o sistema dentro daquilo que acho ser mais interessante para criar um clima de aventura para Vampiro: A Máscara, mas que alguns narradores podem não concordar. Fiquem a vontade de aproveitar o que acharem melhor e descartar o restante.

DEFININDO O TOM

Resultado de imagem para vampiro a mascara 5 ediçãoA primeira coisa que o narrador precisa combinar com seus jogadores é o tom da campanha, ou seja, estabelecer qual será a sensação geral do jogo. Será conspiratório? Misterioso? De sobrevivência? O tom ajuda a definir as histórias a serem contadas. Uma crônica conspiratória colocará os jogadores em tramas vampíricas pelo poder, sendo jogados no meio dos vampiros mais poderosos da cidade e usados como peões, ou como jogadores de um jogo bem perigoso. Já em uma crônica de mistério descobrir um segredo importante, e o que fazer com a informação, será o foco. O mistério pode ser descobrir quem matou um Vampiro importante da Cidade, ou descobrir a verdade sobre uma mentira que foi contada pelo Príncipe, ou então encontrar um fragmento do Livro de Nod. Em uma crônica de sobrevivência os PJs (Personagens dos Jogadores) podem estar na mira da Segunda Inquisição ou sendo alvo de ataques de Vampiros mais poderosos da Camarilla. Tentar se manter vivo e parar a ameça se torna o objetivo deste tipo de história. Se quiser manter algum tipo de surpresa para os jogadores e não quiser que eles saibam qual é o tom da campanha, tudo bem, mas é bom consultar o que os jogadores esperam dela para que não se sintam frustados e o narrador ter todo um trabalho de construção de história que não agrada ao seu público.

MOTIVAÇÕES

Resultado de imagem para v5 vampiro a mascara 5 edição la by nightJá tendo criado sua cidade, como discutimos no primeiro artigo desta série, e depois os antagonistas, como mostrado no segundo artigo, é preciso agora estabelecer as motivações. O que irá fazer os PJs se envolverem na aventura? O que irá fazer os antagonistas se moverem nas sombras para executarem seus planos? Para que isso seja bem definido é importante que haja a Sessão Zero. E o que vem a ser a Sessão Zero? É a sessão onde os jogadores criam juntos seus personagens, estabelecem suas relações pessoais no Mapa de Relacionamentos, criam seus Touchstones e a relações deles com alguns Vampiros da cidade. É a sessão que antecede toda ação. É nela que o narrador começa a perceber o que os jogadores querem que aconteça na crônica. Quando um dos jogadores cria para si um adversário ele quer que haja um confronto, uma disputa, entre eles. Quando outro jogador cria uma esposa que ficou arrasada com a morte do seu amado, o narrador tem uma excelente ferramenta de motivação para as ações que irão acontecer na crônica. Uma sessão zero bem discutida já é meio caminho andado para a construção das histórias da crônica.

AS TRAMAS

Bom, agora que já temos a cidade onde irá ocorrer a crônica, os antagonistas que povoam a cidade, o tom da crônica e as motivações dos PJs, resta agora criar as tramas que farão a crônica avançar. Para isso todo o dever de casa anterior deve ter sido feito de maneira correta, para ficar mais fácil essa fase de criar a história a ser contada. Vamos a alguns ideias, sendo que irei dar as mais básicas apenas para servir como exemplo:

  • A cidade está sem príncipe desde que a Segunda Inquisição fez um ataque ao núcleo de poder vampírico da cidade. Agora os membros sobreviventes estão tentando se reerguer e redefinir os postos de poder. O coterie dos PJs deverá escolher de que lado vão estar quando vampiros mais antigos e poderosos começarem a disputar o trono vago, ou se vão aproveitar o vácuo de poder para construírem suas próprias bases de poder;
  • As seitas estão em guerra aberta, e a Camarilla e os Anarquistas estão batalhando nas ruas da cidade. O coterie dos PJs faz parte de um dos lados dessa guerra e possuem missões que deverão realizar para que seu grupo possa vencer o outro;
  • O coterie dos PJs deseja mais do que ser apenas capachos dos vampiros mais velhos. Sem os Anciões na cidade eles acham que agora é cada um por si e Caim por todos, e não estão mais interessados nos jogos de poder que o Conselho da Cidade está jogando e decidem estabelecer seus próprios redutos, sem se importar com as regras da cidade, mas sem se unir aos Anarquistas também. Querem independência. Será que vão conseguir?

Essa ideias são as mais básicas possíveis, e as mais aconselháveis para se começar uma crônica de Vampiro: A Máscara, mas pode-se usar outros tipos de tramas caso o narrador e os jogadores não queiram as tramas políticas em suas histórias. Exemplos:

  • O Coterie não possui um refúgio fixo e isso tem causado problemas para se protegerem dos mortais. Eles precisam de um local que possam chamar de seu, até que descobrem uma mansão abandonada e afastada da vista dos mortais. O problema é que no porão da mansão há um portal aberto por um feiticeiro que morreu no local por onde criaturas de outras dimensões atravessam para nosso mundo. O que farão? Deixarão o local de lado e procuram outro, ou tentam resolver o problema para ficar com o lugar que é bom demais para ser desperdiçado?;
  • Um dos PJs está sendo assombrado pelo fantasma de uma de suas vítimas. Isso faz com que os jogadores tenham que procurar um Vampiro Tremere que possa ajudá-los a lidar com esse tipo de criatura sobrenatural. Durante a busca descobrem que existem cultos a espíritos da morte entre os mortais, e até mesmo entre os Vampiros do Sangue-Fraco;
  • Uma criatura sobrenatural desconhecida tem caçado na área do Coterie, e feito um grande estardalhaço na mídia. Isso tem atraído atenção indesejada para a área de caça do Coterie, que passou a ser mais patrulhada pela polícia, que acredita ser um maníaco o responsável pelos crimes, e entrado no radar da Segunda Inquisição, que acha que isso é obra dos Vampiros. Eles precisam descobrir que criatura é essa e destruí-la antes que as coisas fiquem fora do controle para eles.

A ESTRUTURA

Resultado de imagem para v5 vampiro a mascara 5 edição la by nightImportante também, e pouco planejado pelos narradores, é a estrutura de sua campanha. Ela será uma campanha fechada? Será aberta? Dividida em Arcos ou em Temporadas? Tá confuso com essas denominações? Então vou explicar.

Uma campanha fechada já vem estabelecida que quando os jogadores atingirem um determinado objetivo ela acaba. Ela irá durar um número X de sessões, também determinada antes pelo narrador. Uma campanha aberta é o contrário. Ela não tem um número pré-definido de sessões e os objetivos vão se sucedendo, onde cada vez que um é completo surge outro para os PJs alcançarem.

Tanto uma campanha aberta como uma fechada pode ser dividida em Arcos ou Temporadas. Um Arco é uma história dividida em capítulos (sessões) que tem início, meio e fim. Ao final do Arco a história deverá ter seu desfecho, mesmo que ele deixe ganchos para outro Arco começar. Já a Temporada é uma grande história dividia em capítulos (sessões) e edições (a temporada). Pegue como exemplo a saga Harry Potter e Guerra dos Tronos. São grandes histórias que tiveram vários livros, que seriam como as temporadas, que são divididas em capítulos. Cada livro trouxe um conflito ou uma informação que fez sentido na temporada final para ocorrer o grande desfecho da história.

Recomendo que o narrador pense antes como será sua campanha, lembrando que pode-se ao longo da crônica fazer ajustes no seu plano inicial. Por exemplo ter definido que a primeira temporada teria 6 sessões e na 5ª os jogadores já alcançaram o objetivo desta primeira parte da história. Não se preocupe, nem se desespere. Refaça os planos e prossiga com a história na segunda temporada.

Espero que tenham gostado das dicas e que tenham sido úteis. No próximo artigo irei abordar o jogo seguro em mesas de Vampiro: A Máscara. Até lá.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s