Arquivos Paranormais: Resenha.

AP - Logo 03

Arquivos Paranormais é um RPG de investigação sobrenatural escrito pelo amigo Jorge Valpaços (autor de Delóyal, Pesadelos Terríveis, entre outros), publicado pela editora AVEC, e que tem uma pegada que gosto muito, estruturado para ser jogado em forma de série, com direito a registro dos episódios e das temporadas. Muito bom!

A primeira vista, por ter o título de Arquivos Paranormais, ser definido como um RPG de investigação sobrenatural, e ter como um dos requisitos para formar o grupo de jogo a criação da Agência, pode-se imaginar que ele seria quase que voltado apenas para cenários como Arquivo X, Millenium, Fringe ou MiB, onde a pegada de investigação policial é a base, mas isso é um engano que irei explicar mais adiante.

O CENÁRIO

Em Arquivos Paranormais os jogadores formam um grupo de pessoas que investigam casos sobrenaturais, ou fenômenos, como descrito no livro, onde estes fenômenos podem ser desde a investigação de casos de abdução por extraterrestres, passando por casos de feitiçaria ou de aparição de fantasmas, até o que a imaginação do grupo permitir. O tipo de fenômeno que o grupo irá investigar vai depender da temática escolhida no momento da criação da Agência e sua função investigativa.

Daí surge a importância da Agência, que é o elemento responsável por delimitar as investigações e a ação dos investigadores. A Agência não é necessariamente uma agencia governamental ou coisa do tipo. Ela pode ter conexões com o governo ou pode ser um grupo a parte, com estrutura e recursos próprios. Ela é um grupo formado por investigadores que se prestam a descobrir a verdade destes fenômenos. Pode ser por exemplo um grupo de caçadores de vampiros (Buffy, a Caça Vampiros), pode ser um grupo de jovens que investigam o sobrenatural (Scooby-Doo e sua turma ou as  crianças em Stranger Things), um grupo de agentes secretos que investigam os super-heróis que saem da linha (The Boys), um grupo de arqueólogos com superpoderes que investigam o passado do planeta em busca de respostas para alguns mistérios (Planetary), ou mesmo um grupo ultra-secreto do governo que tem agentes que não são humanos e possuem poderes paranormais que investigam fenômenos ligados a magia e ação do sobrenatural em nosso plano de existência (Hellboy e a Agência B.P.D.P.). Ou seja, a Agência pode ser qualquer coisa que o grupo quiser que seja, desde que reúna um grupo de investigadores que tem um objetivo em comum que é investigar fenômenos sobrenaturais.

Ficha da Agência

A Agência tem três níveis e o grupo de jogo define qual o mais apropriado para a aventura ou campanha. Ela pode ser uma Agência Elementar, onde os investigadores são humanos, nada sabem sobre os fenômenos paranormais e não possuem acesso a equipamentos ou material de estudo, tendo que descobrir tudo sozinhos. Pode ser uma Agência Avançada, onde os personagens também são normais, mas possuem algum conhecimento sobre fenômenos paranormais e os eventos que investigam são corriqueiros, tendo acesso a equipamentos e lugar de pesquisa. E finalmente Agência Paranormal, onde os investigadores possuem poderes sobrenaturais, não são necessariamente humanos e possuem grande acesso a equipamentos e fontes de pesquisa.

O principal objetivo do cenário é deixar pistas para os investigadores para que eles possam ir recolhendo-as e juntando peças do quebra-cabeça para solucionarem o grande mistério proposto pelo narrador. Devido sua estrutura para criação de campanhas, na forma de temporadas de uma série, cada sessão de jogo vai levando os jogadores mais perto da solução do grande mistério, que pode estar na última sessão da temporada (campanha), ou não. O narrador pode criar mais expectativa e deixar ganchos para a segunda temporada onde o mistério poderá ser solucionado.

Pode-se perceber a influência de vários jogos indies para a elaboração final de Arquivos Paranormais, entre eles Este Corpo Mortal, quando no início da criação da ficha de jogo pede-se para definir o Tom do cenário, mas com um direcionamento bem interessante para ajudar o grupo. Ao invés de se deixar algo em aberto é dado as opções de ser Prosaico e Anedótico, onde a pegada é mais leve e com pitadas de humor, Conspiratório e Místico, onde a verdade nunca é o que parece ser, Heróico e Protetor, onde o mundo deve ser salvo a qualquer custo, e Profundo e Intenso, onde a pegada é mais pesada e carregada de dramas pessoais. Em suma, tem para todos os gostos.

AS REGRAS

Quem já conhece Delóyal não vai encontrar dificuldades com o sistema, já que é usado o mesmo: O sistema L’Aventure. Se você não conhece pare tudo o que está fazendo e clique AQUI para conhecer este RPG maravilhoso. Em L’Aventure os personagens possuem três tipos de ações possíveis: Uma ação livre, onde o jogador faz uma ação sem maior importância, como andar, abrir uma porta ou ler um livro, sem necessidade de teste; uma Tarefa, onde para ter sucesso basta ter uma minúcia definida no momento da construção do personagem que o ajude com a Tarefa, como por exemplo ter sucesso em encontrar um livro em uma biblioteca caso tenha a minúcia “Rato de Biblioteca”, ou criar uma distração para uma pessoa caso tenha a minúcia “Mágico de Salão”. Finalmente uma TNS, Tarefa Narrativamente Significativa, onde há a necessidade do rolamento de dados baseado na perícia usada para o teste. As perícias são Buscar, Combater, Interagir, Intuir, Manipular, Mover, Ocultar, Operar e Perceber. Devem ser distribuídos 1D4, 3D6, 3D8, 1D10 e 1D12 entre elas. O resultado do dado no teste define sucesso ou fracasso, sendo de 1-3 sempre um fracasso, 4-6 que a Tarefa foi cumprida com um certo custo, 7-10 foi um sucesso e 11-12 sendo um sucesso memorável. Existem formas de interferir com o resultado dos dados através da Boa ou Má fortuna, que dão bônus ou penalidades aos resultados, além de Equipamentos Aprimorados que também ajudam.

Ficha de complicações densas

Uma coisa interessante criada para Arquivos Paranormais foram os Protocolos de Segurança, que são divididos em AmareloLaranja e Vermelho, e servem para impedir que temas desconfortáveis para os participantes do grupo sejam abordados. Servem de alerta que o objetivo da sessão de RPG é a diversão de todos, e que alguns assuntos podem constranger alguns participantes do jogo. Assim que alguns dos temas abordados é tocado, qualquer participante do grupo pode invocar um dos protocolos, o jogo para e é discutido entre todos o assunto abordado. Havendo concordância o jogo prossegue com ou sem o tema.

VEREDICTO FINAL

Eu sou meio suspeito de dizer, afinal sou tiete de carteirinha de Valpaços e sua mente brilhante para criar jogos, mas achei Arquivos Paranormais um excelente RPG para cenários investigativos. Até mesmo adaptação de RPGs famosos como Chamado de Cthulhu, Conspiracy X e GURPS Illuminati, podem funcionar muito bem aqui.

Sua estrutura baseada em sessões que são como episódios de uma série cria um clima bem bacana e convida o mestre a pensar não em apenas um one-shot, mas toda uma temporada, com direito a Season Finale tendo plot twist e revelações bombásticas. Realmente um RPG que empolga. Aproveito aqui e deixo pra vcs algumas ideias de fenômenos que merecem ser investigados e que sua agência pode ajudar a resolver estes mistérios.

Os Mistérios de Paranapiacaba – Este distrito de Santo André (SP) tem fama de ser mal-assombrado. Várias histórias locais relatam fenômenos sobrenaturais ocorridos em pontos diferentes da cidade. A Agência pode ser um grupo de jovens que nasceram na cidade, ou se mudaram para lá, e que querem saber a verdade por trás destes fenômenos, que podem ou não estarem interligados. Para saber um pouco mais sobre essa cidade e seus mistérios cliquem AQUI.

ET de Varginha – Este incidente famoso envolve a aparição de OVNIs e extraterrestres na cidade mineira de Varginha. Segundo alguns relatos o exército brasileiro teria capturado alguns ETs e levados para uma base secreta para estudos no ano de 1996. A Agencia pode ser um grupo de Ufólogos que desejam a comprovação sobre a existência ou não de extraterrestres e que irão tentar a todo custo saber a verdade sobre esse fenômeno. A aventura pode ser passada na época do ocorrido, logo após os primeiros avistamentos da criatura, ou nos dias atuais, tentando entender o que aconteceu naquele ano. Para saber mais sobre o incidente de Varginha clique AQUI.

A.B.I.P. – Um grupo de magos e outros personagens com poderes paranormais são a linha de defesa do país contra criaturas sobrenaturais que aqui existem. É a Agencia Brasileira de Investigação Paranormal, grupo criado pelo governo de Vargas e que existe em segredo até hoje. Desde a chegada dos portugueses no Brasil os europeus descobriram que a região era habitada por criaturas que desafiavam a mente humana. Sacis, Curupiras, Mulas-Sem-Cabeças, Boi-Tatás, Botos, Mapinguaris, eram apenas algumas das várias criaturas que existiam nas florestas brasileiras. Hoje com a expansão das cidades e o extermínio dos povos nativos que tinham o conhecimento de deter e manter longe essas criaturas, elas vem invadindo as cidades e caçando seus habitantes. Foi Monteiro Lobato quem deu a ideia a Vargas para criação da Agência, assim como foi ele o responsável por tentar suavizar a ideia entre as crianças sobre essas criaturas em suas obras, para crescerem como adultos que não acreditariam que elas existissem e seriam apenas histórias para ninar. Resta a Agência o dever hoje em dia de nos proteger sem criar pânico na população que é extremante religiosa e pode acreditar que os métodos da Agência são coisas do Diabo. A Agencia pode ter magos com o conhecimento das magias indígenas nativas e/ou africanas, além de outros agentes com poderes da mente. Recomendo a leitura do RPG da Bandeira do Elefante e da Arara, lançado pela Devir, para ficar mais por dentro das criaturas folclóricas que podem ser usadas e sobre poderes que os magos podem usar.

O livro pode ser adquirido por apenas R$29,90 no site da editora AVEC. Clique AQUI e vá para o site para comprar. Visite a página de suporte do jogo na Lampião Game Studio clicando AQUI e baixe muito material gratuito.

Desejo a todos boa leitura, boa diversão, e boas investigações. Descubram a verdade e contem pra gente! Ou não…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s