Stranger Things E O Projeto Montauk.

stranger-things-netflix-logo

A série da Netflix, Stranger Things, fez tanto sucesso entre os fãs de filmes de terror e de teorias da conspiração que começou a instigar naqueles que assistiram a série a bolar suas próprias teorias da conspiração. O que muitos desconhecem é que Stranger Things foi amplamente baseado em uma teoria de conspiração sobre um projeto secreto do governo americano chamado Projeto Montauk que teria usado médiuns e pessoas com poderes psíquicos para desenvolver métodos de defesa dos EUA contra assuntos paranormais. Vamos falar sobre ele um pouco.

O navio que ficou invisível.

O navio que ficou invisível.

Segundo se comenta o Projeto Montauk fazia parte uma série de projetos secretos do governo dos Estados Unidos realizado no  Air Force Station (ou Camp Hero) em Montauk, Long Island. Seu objetivo era desenvolver técnicas paranormais para ser usado pelo governo americano após a segunda guerra mundial contra seus inimigos externos, o que incluiria estudo de viagens no tempo, leitura e controle mental, genética avançada para criação de super-humanos, ou “monstros”, habilidades paranormais, imortalidade, controle do clima e invisibilidade aos olhos humanos ou equipamentos eletrônicos como radares, e seria uma derivação do Projeto Rainbow, também conhecido como Projeto Filadélfia, um projeto naval militar realizado na Filadélfia, por volta de 1943, na qual o destroyer de escolta USS Eldridge tornou-se invisível aos observadores por um breve período de tempo.

Existe certa divergência sobre a data do início oficial do projeto, e alguns teóricos dizem que o Projeto Montauk só começou de verdade na década de 70 se estendendo até o final da década de 80 quando foi encerrado. A maior parte das informações relacionadas ao projeto vem de Preston Nicholls, que se diz vítima do projeto. Ele escreveu um livro chamado  The Montauk Project: Experiments in Time no qual relata boa parte dos acontecimento vistos na série, inclusive o “Monstro” que aparece nela.

A base do projeto em Stranger Things.

A base do projeto em Stranger Things.

Segundo Nicholls existiam vários médiuns sendo testados no projeto, e uma dessas médiuns, de nome Duncan Cameron, era capaz de enxergar e ouvir tudo o que outra pessoa via ou ouvia apenas segurando um objeto que pertencia a essa pessoa, não importando onde esta pessoa estivesse no planeta. Segundo Nicholls um efeito colateral do poder de Cameron era que quando ela usava durante muito tempo seu poder ela “despertava” um monstro do seu subconsciente, que se materializava na base. Esse monstro devorava tudo o que via pela frente e desaparecia. Ainda segundo Nicholls a aparência desse monstro era “grande, peludo, esfomeado e nojento”, mas ele aparecia em formas diferentes para cada pessoa, sendo fruto do medo subconsciente que cada um tem do desconhecido. Muito parecido com o que aconteceu com a Onze na série.

Segundo relatos de alguns sites de variedades americanos a série foi apresentada a Netflix com o nome “Projeto Montauk”, sendo substituído depois, segundo se fala, por orientação do governo americano para não estimular mais perguntas sobre esse projeto que oficialmente nunca existiu nem está ativo. Será?

O monstro.

O monstro.

Aqui mesmo no blog já dei algumas dicas para usar a premissa da série usando alguns RPGs, como O Mundo das Trevas, agora chamado oficialmente de Crônicas das Trevas, podendo ser usado o livro básico e os suplementos Antagonistas, lançado em português, e principalmente o suplemento em inglês Second Sight. Também o RPG Conspiracy X fala muito sobre os projetos secretos americanos e o uso de poderes paranormais por agentes de agências americanas de espionagem. Na sessão Downloads, na parte superior do blog, você pode encontrar o PDF introdutório gratuito clicando em Unisystem.

Quem quiser dar uma conferida nas idéias sugeridas para jogar uma sessão de Stranger Things com alguns RPGs já disponíveis no mercado brasileiro cliquem AQUI.

2 pensamentos sobre “Stranger Things E O Projeto Montauk.

  1. Eu sinceramente não duvido que seja verdade a mudança do nome da serie, a visibilidade seria maior do que já é se tivesse o nome do Projeto. A ideia do sobrenatural é grande o suficiente para teorizarmos inclusive sobre religião, tipo e se esse monstro for um demônio e etc.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s