Os 10 Melhores Board Games Presentes Na Gen Con 2016.

 

gencon2016-logo

Por Lei Keith.

Esse artigo é uma tradução livre do original “The 10 Best Boardgames at Gen Con 2016“, publicado no site americano Pastemagazine, na qual o colunista Lei Keith conta sua experiência ao passar dois dias no evento deste ano e quais jogos ele encontrou por lá que ele considerou os melhores. Vejamos:

1. Agamenon (Osprey Games)

Um jogo abstrato de controle área para dois jogadores que se joga em 10-15 minutos, Agamenon deve sair oficialmente até o final deste mês. O tabuleiro em frente e verso contém mapas no qual os jogadores tentam construir rotas, colocando suas fichas nos espaços centrais. Existem três tipos de rotas, marcandas de maneiras diferentes, e os jogadores podem colocar sinais de intensidades variados para construir essas rotas, mas também podem sabotar seus adversários, bloqueando rotas. Foi o meu favorito entre todos os jogos que eu joguei na Gen Con, graças às regras simples, elemento interativo e valor de replay forte.

2. Colony (Bezier Games)

O mais recente título do designer de Suburbia, Ted AlspachColony tem alguns elementos de Dominion e alguns de Machi Koro, com os jogadores rolando dados para comprar cartas no mercado central, e em seguida colocando essas cartas na frente deles (difente de Dominion, não há deckbuilding) para permitir-lhes fazer mais coisas em turnos subsequentes. O detalhe aqui é que os valores dos dados não são adicionados juntos. Você precisa de combinações específicas de dados para comprar cada carta, então você precisa comprar cartas de “produção” que geram dados com esses valores a cada turno para garantir que você possa comprar o que precisa.

3. SeaFall (Plaid Hat)

Jogos onde o tabuleiro “lembra” os eventos do último jogo e os jogadores jogam uma campanha como uma “temporada” de múltiplas sessões como em uma série, são uma das maiores tendências no boardgaming após o sucesso do Pandemic: Legacy. Ao contrário de Pandemic, SeaFall é competitivo em vez de cooperativo. Desenhado por Rob Daviau, que também co-projetou Pandemic: Legacy e Risk: Legacy, SeaFall coloca os jogadores como impérios que procuram desbravar os mares, descobrir novas ilhas, explorando os seus recursos, e enfrentando navios de combate de outros jogadores, tudo em um tabuleiro lindo com componentes de alta qualidade. Toda a temporada de SeaFall deve cobrir cerca de 15 sessões; O jogo teve um lançamento limitado na Gen Con, mas será lançado oficialmente em setembro.

4. Bottom of the 9th (Greater Than Games)

Eu só participei de uma demonstração rápida deste jogo que tenta simular os últimos momentos de um partida de baseball. Há um monte de jogos de tabuleiro de beisebol no mercado, alguns dos quais simulam todos os detalhes do esporte, enquanto outros usam apenas o beisebol como tema. O jogo base já está à venda, mas há expansões vindo em breve, incluindo uma expansão de caixa grande que irá adicionar ainda mais elementos à jogabilidade.

5. Pandemic: Reign of Cthulu (Z-Man)

É Pandemic, mas com várias regras novas, o suficiente para que este não seja apenas o mesmo jogo com um novo tema. Os jogadores estão tentando fechar quatro portões para o inferno, em vez de curar quatro doenças, e os jogadores assumem funções específicas como no jogo normal, mas os jogadores podem perder sua sanidade conforme o jogo avança, e os Antigos, que aparecem como as epidemias, têm poderes exclusivos que irão alterar o jogo também. Será lançado dia 02 de setembro nos EUA.

Obs:Vamos ver quando chega ao Brasil, já que a Devir lançou por aqui o Pandemic.

6. 7 Ronin (Grey Fox)

Um jogo assimétrico de dois jogadores com obras de arte deslumbrantes, 7 Ronin coloca um jogador como um samurai protegendo uma vila da horda de ninjas atacantes do outro jogador. O jogo foi lançado fora da Polônia durante alguns anos, mas este é o primeiro lançamento oficial nos EUA. Se os ninjas controlarem áreas da cidade suficiente, o jogador com a horda ninja ganha; se o Ronin derrotar os ninjas ou manter a cidade até o final de oito rodadas do jogo, o jogador ganha.Jogadores planejam simultaneamente por isso há pouco tempo de inatividade e os jogos demoram menos de meia hora.

7. 3 Wishes (Passport)

Já joguei cinco vezes com a minha família, com as partidas levando somente alguns minutos. É um jogo de cartas rápido na linha de Love Letter e Coup, mas aqui a essência é que todo mundo tem informação imperfeita: Cada jogador tem uma mão de três cartas, com duas cartas com a face para baixo no meio da mesa de jogo. Na sua vez, cada jogador pode olhar uma das cartas ou trocar cartas com outros jogadores ou com a pilha sobre a mesa, com o objetivo de obter três tipos diferentes de cartas de desejos. Quando isso acontece, alguém anuncia o final do jogo e todos os jogadores revelam suas mãos e compararam as cartas de desejos para determinar o vencedor.

8. Harry Potter: Hogwarts Battle (USAopoly)

A força da franquia Harry Potter nunca conseguiu emplacar um sucesso no boardgame, mas este jogo de cartas cooperativo, que lembra um pouco Dominion e Seasons, pode mudar isso. Jogadores jogam como Harry, Ron, Hermione e Neville, e há sete decks dentro do conjunto, cada um representando um ano de escola, com os dois primeiros servindo mais como jogos para aprendizagem. A caixa diz que é para as idades de onze anos ou mais, mas havia crianças mais jovens a joga-lo sem muita dificuldade.

9. Sea of Clouds (iello)

Lançado no início deste verão, Sea of Clouds é um jogo no estilo gateway com tema de piratas, de drafting e set collection de cartas, com uma arte excepcional e uso pesado de rum. Bebidas destiladas não incluídas. Há uma abundância de interação entre os jogadores, lutando ao longo do jogo por tesouros, os quais todos estão tentando recolher.

10. Saloon Tycoon (Van Ryder)

A partir dos mesmos criadores de Hostage Negotiator, Saloon Tycoon tem os jogadores construindo seus salões no velho oeste, mas não apenas construindo, empilhamento quatro cartões sobre cubos de madeira que os jogadores têm de comprar conforme o jogo avança. Conforme o jogador constrói, vários cidadãos (bons) e bandidos (não tão bons) vêm visitar o seu salão, dando-lhe pontos ou a colocação de obstáculos. Eu observei muitos participantes parando no stand, porque foram atraídos para mecânica de empilhamento do jogo.

Quem desejar ver o artigo original clique AQUI para ser direcionado para o site.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s