Stranger Things, Psiquismo E RPG.

stranger-things-netflix-logo

Stranger Things é o grande sucesso do momento, sem sombras de dúvidas. A série original produzida pela Netflix, e que entrou na grade de programação do site no dia 15 de julho de 2016, vem criando um alvoroço nas redes sociais e entre todos os amantes de filmes dos anos 80 e principalmente dos jogadores e mestres de RPG.

Criada e dirigida pelos irmãos gêmeos Matt e Ross Duffer a primeira temporada da série possui oito episódios com cerca de uma hora cada, com produção de Shawn Levy. Ambientada em Hawkings, Indiana, no ano de 1983, a trama conta a história do desaparecimento de um garoto, Will Byers, interpretado pelo ator mirim Noah Schnapp. Polícia, família e amigos procuram respostas, quando acabam mergulhando em um mistério envolvendo um grupo secreto do governo que faz experimentos usando paranormalidade, uma criatura sobrenatural que está a solta e uma menina com poderes psíquicos, chamada de Onze, interpretada pela atriz mirim Millie Bobby Brown. A história trás grandes referências da década de 80, como a música tema, citações a filmes de grande sucesso do período, como E.T. – O Extraterrestre, Os Goonies, Hora do Pesadelo, Poltergeist, O Iluminado, entre outros, trazendo um grande saudosismo aos fãs dos filmes dessa época, além de criarem toda uma atmosfera de volta ao passado. Confiram abaixo um vídeo que mostra essas referências.

Outra coisa que fez muito sucesso entre os que assistiram a série é uma cena logo no início mostrando um grupo de garotos jogando RPG. E não era um joguinho ocasional, mas uma sessão de campanha (coisa cada vez mais difícil da galera arrumar tempo para fazer hoje em dia). O mestre do grupo, Mike Wheeler, interpretado pelo ator mirim Finn Wolfhard, se mostra um mestre dedicado (levou duas semanas preparando uma sessão que durou dez horas!) e altamente criativo, usando expressões corporais, sons, miniaturas, mapas, e até fantasiando sua irmã de elfa em uma campanha anterior. Tudo o que um jogador de RPG sonha.

As crianças mais adoradas do momento.

A trama explora um pouco desse clima do RPG também. A bem da verdade para os garotos o mistério no qual estão envolvidos parece ser uma grande aventura de RPG, onde precisam resgatar seu amigo das masmorras de um monstro que o aprisionou. O carisma e a interpretação dos pequenos atores conquistou o coração de todos que se consideram um pouco criança ainda, com saudades de seu grupo de jogo e das sessões de RPG que se eternizaram em suas memórias. Mas aí aparece a misteriosa Onze, cheia de poderes psíquicos e que adiciona uma boa dose de elemento paranormal a história, bem no estilo dos filmes Scanners – Sua mente pode matar, e Carry, a estranha, de Stephen King.

Naturalmente após assistirem a série muitos jogadores já começaram a cutucar seus mestres para narrarem alguma coisa no estilo de Stranger Things, afinal as referências ao RPG na série já dão essa sugestão. Além do mais todo o clima de conspiração, devido aos homens do governo e sua base secreta para experimentos paranormais, e o clima de horror, que a criatura adiciona a trama, sugerem uma grande campanha de RPG. Aí fica a pergunta: “Qual sistema seria melhor para este tipo de história?

Isso vai depender muito do mestre e do grupo de jogo, e se vão querer narrar algo novo, usando apenas os elementos presentes na ambientação da série, ou se querem adaptar o prpria série para o RPG. Vamos algumas sugestões.

ESTE CORPO MORTAL

Onze dentro do tanque.

Um dos primeiros sistemas que me veio a mente é Este Corpo Mortal, publicado no Brasil pela Retropunk Publicações, devido a facilidade de construção de personagens, a criação das paixões dos personagens, e criação de poderes psíquicos sem ficar muito engessado. Além disso ele é o mais indicado na minha opinião para se fazer uma adaptação da série e permitir que os jogadores interpretem os personagens mostrados nela.

Os poderes psíquicos da Onze seriam muito bem simulados usando os Pontos de Magia do sistema, assim como também para criar fatos mágicos para a criação da criatura como antagonista, e situações paranormais, por exemplo quando Joyce Byers, mãe do menino desaparecido, interpretado pela atriz Wyonna Ryder, fala com ele através de luzes de pisca-pisca. Para exemplificar deixo abaixo a ficha da Onze para inspirar mestres e jogadores a montarem a ficha tema da aventura.

ONZE – EXPERIMENTO DO GOVERNO (Personagem Veterano)

Força: 2 / Graciosidade: 3 / Vontade: 4 / Sagacidade: 2
Criança Fugitiva: 2 / Possui Poderes Psíquicos: 4 /Amiga Leal: 3.
Paixões
Medo: 3 Dos Agentes do Governo / Dever 2: Proteger os novos amigos.
Pontos de Ação: 6/Pontos de Paixão: 2/Pontos de Poder: 3/Pontos de Magia: 5.

As outras crianças e os adultos da série seriam feitos com pontuação de personagem Novato. Os coadjuvantes podem ser feitos como Veteranos e a criatura como Imortal.

GURPS

GURPS Psiquismo.

GURPS é outro sistema que cai muito bem tanto para fazer uma adaptação quanto para fazer uma aventura com elementos vistos na série. Principalmente se forem usadas as regras do GURPS Psiquismo. Nele o mestre encontra regras unificadas dos sistemas psi de GURPS Módulo Basico e GURPS Supers combinados formando um só, novas habilidades como Mindswitch, Teleport Combate, vampirismo psíquico e cyberpsi, novas regras para gestalts (grupo usando poderes psíquicos), psis latente, poderes de fantasmas, combate psíquicos e poltergeists, dois capítulos de equipamentos incluindo armamento psiotrônico, scanner de sonhos e computadores psíquicos. Ideias para projetar sua própria campanha psi, além de uma campanha completa, na qual os psis lutam em segredo com agências governamentais secretas e conspirações globais de abrangência em um mundo estranhamente parecido com o nosso. Ele foi lançado em português pela Devir, mas se encontra esgotado na loja da livraria. Entretanto é possível encontrá-lo para comprar em vários sites de lojas especializadas em jogos e até mesmo em sites de compras onlines.

Consigo até visualizar a série Stranger Things com esse suplemento de GURPS. Os garotos podem ser criados com 70 pontos, ou até menos dependendo do mestre. Os adultos podem ser criados com 100 pontos. Os agentes do governo com 120 pontos, e a Onze com 150 pontos, devido aos poderes psíquicos. que devem ter níveis de telepatia e telecinesia altos.

CRÔNICAS DAS TREVAS

O quarto vazio.

O Novo Mundo das Trevas, batizado agora de Crônicas das Trevas, também é excelente para dar o clima que o cenário de Stranger Things exige. Os suplementos Lugares Misteriosos e Antagonistas, lançados no Brasil pela Devir, podem nos ajudar na adaptação. O cenário “O Quarto Vazio”, presente em Lugares Misteriosos, pode nos ajudar a simular uma dimensão paralela como a vista na série com algumas pequenas alterações, ou nos dar ideia para fazer algo novo e tão assustador quanto. Já em Antagonistas temos o capítulo “O Medo Encarnado”, na qual são apresentados alguns predadores noturnos que podem nos ajudar a criar a criatura que escapou para nossa dimensão, entre elas a Fera de Belém que seria um bom modelo. Além disso o capítulo “Os justos e os perversos” descrevem a criação de seitas, desde o recrutamento até suas práticas, que podem muito bem serem utilizadas para criar a agência do governo que está fazendo o experimento com a Onze e a quer de volta.

Já para a criação de poderes psíquicos recomendo o suplemento em inglês Secon Sight, um suplemento que aborda alguns dos tipos de poderes sobrenaturais que podem ser encontrados no Mundo das Trevas, estando entre eles os poderes mentais. São 42 páginas no capítulo que descreve vários tipos de poderes mentais como Projeção Astral, Clarividência, Telecinesia, etc. Além disso dá vários ganchos para criação de aventuras e a construção de antagonistas.

Os vários poderes psíquicos mostrados no livro são classificados como Méritos, que são comprados individualmente e por tipo. Eles são divididos em ESP (Poderes extra sensoriais) que são usados para conhecimento e reconhecimento; Mediúnicos, que são usados para entrar em contato com os mortos; Psicocinéticos, usados para mover as coisas ou alterar a matéria; Telepáticos, usados para contato e controle mental; além de outros que não se encaixam em nenhum deles, como invadir o sonho das pessoas ou o anti-psi, que cancela os poderes psíquicos. Caso não possua este suplemento não tem problema, faça sua aventura criando seus próprios poderes, utilizando outros RPGs para o modelo de custo e funcionamento deles, como já disse ser possível no artigo que recomendo juntar e misturar RPGs que pode ser lido clicando AQUI.

WITCHCRAFT

O Combine.

De todos os sistemas e cenários de RPG o que eu acho que dá mais clima e condições para a criação de uma série como Stranger Things é Witchcraft, da Eden Studios. O cenário é focado nos Gifteds, pessoas que possuem poderes e habilidades sobrenaturais, como magia, psiquismo e poderes da fé, e que usam esses poderes para combater criaturas sobrenaturais que espreitam à noite em busca de vítimas humanas para saciar sua fome ou desejo de vingança. Aqui além de encontrar todas as regras necessárias para a criação de um personagem com poderes psíquicos, existe também uma agência do governo que persegue e usa os psíquicos para seus fins sombrios chamada de Combine. Essa agência pode ser facilmente usada para ser a que persegue a Onze, ou a que persegue os personagens criados pelos jogadores. Além disso os vários predadores noturnos mostrados no livro básico podem ser usados para servir como a criatura que atravessa a passagem para nosso mundo.

No livro básico existe um grupo, chamado Cabala da Psiquê, que protege e ajuda as pessoas que possuem poderes psíquicos e não sabem como usá-los. Eles são treinados e ensinados a usar seus poderes somente para o bem, mas o Combine sempre está atrás desses agentes para usá-los em seus planos de controle mundial. Uma aventura mostrando como o Combine usa esses agentes para espionagem e a tentativa da Cabala de resgatar esses agentes seria bem interessante.

Quem quiser baixar o livro básico em inglês completamente GRATUITO só precisa clicar AQUI e depois de ler criar suas aventuras envolvendo pessoas com poderes psíquicos enfrentando uma agência governamental que tem seus planos sombrios.

OUTROS SISTEMAS

A espera da criatura.

Além desses citados acima poderia citar vários outros que também se encaixariam bem para adaptar o cenário de Stranger Things como:

Abismo Infinito, usando o cenário como um sonho profundo no qual os argonautas são levados a se imaginarem crianças que precisam resgatar seu amigo que desapareceu, talvez a projeção de outro argonauta personagem do mestre, e seus medos são personificados pela criatura;

A Fita, onde um dos personagens ganhou uma câmera filmadora no natal e agora a usa para registrar o que está acontecendo com o grupo desde que o amigo desapareceu. Os flashbacks da Onze, ou do personagem que os jogadores decidirem criar, pode ser narrado através de uma gravação de vídeo feita pela agência.

Kult, onde o portal aberto é um portal para Metrópolis e a criatura que atravessou para nosso mundo é um Nepharite, uma criatura da morte, convocada por engano para nosso mundo e agora a solta. O portal precisa ser fechado antes que outras criaturas atravessem o portal para cá e tragam mais mortes.

Conspiracy X, com os jogadores fazendo nesta aventura o papel da agência do governo que tenta levar a Onze de volta para o laboratório onde seus poderes são testados. Durante a missão eles descobrem que a criatura está a solta, e precisam destruí-la antes que ela mate mais gente, inclusive eles.

Agora é juntar o grupo, elaborar a aventura como o Mike fez, colocar uma trilha sonora da década de 80 pra tocar e ter cuidado com o Demogorgon! Bom jogo.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Stranger Things, Psiquismo E RPG.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s