10 Jogos De RPG Para Iniciantes.

RPG-Logo

O site Paste Magazine, depois de fazer uma lista com os 10 jogos de mesa indispensáveis para iniciar novatos no hobby (veja o artigo AQUI), fez outra lista de jogos, só que agora dos 10 jogos de RPG ideais para iniciantes que desejam começar a jogar. A lista feita pelo jornalista Bruce Duzan é dividida em três tipos de jogos designados para três tipos diferentes de jogadores. Vejamos:

Pesos Leves.

Estes são os RPGs mais básicos que existem, permitindo aos jogadores começarem a jogar sem a necessidade de muita preparação. Eles são perfeitos para pessoas que nunca jogaram RPGs de mesa antes, e portanto ideais para introduzir novos adeptos ao hobby.

1. Fiasco

De todos os jogos, ele é o exemplo mais básico do que é um RPG. Tudo que você precisa para jogar é um punhado de dados, alguns cartões, e um cenário (vários dos quais vêm no livro básico).

Trata-se de contar histórias sobre pequenas cidades e pessoas com mais ambição do que inteligência, pulando na garganta um do outro. A preparação é iniciada rolando um punhado de dados e em seguida construindo um cenário fazendo escolhas através de várias tabelas que vem no livro. Cada jogador tem uma relação com seus vizinhos, enquanto alguns também compartilham um lugar, um objeto ou uma necessidade. As necessidades são a força motriz por trás do jogo, e são geralmente o que estimula a ação. Uma vez que o cenário é construído, os jogadores se revezam articulado cenas uns com os outros. Apesar de Fiasco assumir um contexto moderno, o jogo pode ter lugar em qualquer cenário. Dese ficção científica, quanto fantasia e westerns, podem ser usados ​​para contar histórias em Fiasco. Clique AQUI para saber mais sobre o jogo.

2. Dread

Em Dread não há dados. Em vez disso, você tem a torre de Jenga! Quando você chega a uma situação na qual seu personagem pode falhar, você deve puxar um bloco e colocá-lo na parte de cima sem derrubar a torre, como acontece em Jenga. Se conseguir você teve sucesso em sua ação. Você também pode optar por não puxar o bloco e falhar na ação. No entanto, se você tentar puxar um bloco da torre e ela cair, seu personagem morre. Imagine-se, cada tentativa de tentar superar um obstáculo poderia ser seu último. Muito rapidamente Dread faz jus ao seu nome, já que é rápido e brutal.

3.  Golden Sky Stories

Em GSS , você joga como um animal mágico adorável, chamado de henge, em uma cidade japonesa do interior semelhantes aos retratados nos filmes de Miyazaki, como Meu Vizinho Totoro. Você ajuda os habitantes da aldeia a resolver problemas, e não são grandes problemas desagradáveis ​​como dragões invadindo o local, mas pequenos problemas, como: “Me ajuda, eu sou um menino de 6 anos de idade e eu gosto de uma garota. O que eu faço?”  Se você não está interessado em violência, ou caso os RPGs clássicos estejam te aborrecendo, GSS pode ser o que você está procurando! Para saber mais sobre esse jogo, baixar seu demo e a versão para Este Corpo Mortal feita por Wilsius Norte, clique AQUI.

Peso Médio.

Jogos de peso médio são os que tem um pouco mais de complexidade, mas ainda são leves. Todos eles empregam os materiais de RPG padrão: dados, fichas de personagens e um mestre de jogo para narrar a coisa toda.

1. FATE

Permite que você possa construir vários cenários diferentes com as regras básicas. O jogo usa um conjunto de dados de seis faces especiais, que têm uma imagens de prós (+) e contras (-) em seus lados. Você rola quatro dados de cada vez, adicionando os prós e contras de uma habilidade para o seu resultado para ver se foi bem sucedido na ação. Permite também usar vários mecanismos de forma livre para a criação do personagem, como aspectos, que são diferentes facetas de seu personagem que você ativa para permitir ao seu personagem quebrar as regras de formas específicas em certas situações do jogo.

Se FATE for um pouco complexo, você pode tentar FATE ACCELERATED, mais simples e que ao invés de uma lista de habilidades, seu personagem é composto de vários conjuntos mais amplos chamados abordagens. Para saber mais sobre esse RPG clique AQUI.

2. Dungeon World

Este é um jogo que tenta capturar a ideia de Dungeons & Dragons e dos cenários de um mundo de fantasia medieval. Em vez de uma classe carregada com habilidades e magias, que você precisa consultar o livro básico a todo momento, cada classe se encaixa em duas páginas, que também serve como sua ficha de personagem. O jogo em si é construído sobre um sistema flexível para tornar a experiência de jogar RPG mais intensa. Bônus ou penalidades para um rolamento raramente excederá dois, e você sempre vai rolar dois dados de seis lados para realizar uma ação, e você sempre saberá o número que você precisa acertar para um resultado específico. Para a maior parte dos jogadores é um jogo leve e fácil de entender ao iniciar no RPG.

3. Cortex Plus

Cortex Plus é o sistema utilizado pela Margaret Weis Productions para muitos de seus RPGs, incluindo dois baseado em séries de TV populares, FireflyLeverage. Ele também foi utilizado no, infelizmente interrompido, Marvel Heroic Roleplaying. Ao contrário de outros RPGs, em Cortex Plus você não rola um conjunto de dados específicos para testes, mas cria um conjunto de dados com base em todas as características e habilidades aplicáveis do seu personagem, como em Savage Worlds, onde um dado de 4 lados te possibilita menos chance de passar em um teste do que um dado de 12 lados. Outra vantagem do sistema é ter várias aventuras prontas em pdf com preços acessíveis de serem adquiridas pela internet.

4. Monsterhearts

Monsterhearts usa o mesmo sistema básico de Dungeon World, mas ao enquanto este tende a imitar Dungeons & Dragons, Monsterhearts permite contar histórias no estilo Buffy, a Caçadora de Vampiros , Crepúsculo e The Vampire Diaries. Neste RPG, você joga como monstros adolescentes tentando viver suas vidas, tentando evitar sua destruição. Monsterhearts pode ser dramático, pode ser violento, e pode ser engraçado. É também um jogo bastante simples. Como Dungeon World, Monsterhearts tem uma única folha para cada monstro que serve tanto como uma ficha de personagem quanto normas de referência. Neste jogo, você realmente tem o poder de destruir a vida de um outro personagem. Enquanto a violência física é presente em muitos RPGs, a violência mental entre adolescentes é algo bastante singular para Monsterhearts. Para saber mais sobre o jogo clique AQUI.

Pesos pesados:

Estes estão no limite do que se pode chamar de “complexo”. Deve-se ter cuidado antes de mergulhar em um desses, caso você nunca tenha tido uma experiência antes com RPG de mesa. Ainda assim, eles são uma boa porta de entrada para jogos realmente complexos, e muitos deles são perfeitos para uma primeira campanha.

1. 13th Age

Este RPG tem laços muito óbvios com Dungeons & Dragons. É um jogo de fantasia cheia de aventureiros, raças e classes muito familiares, e mecânicas muito semelhantes também. No entanto, pegou alguns elementos de jogos mais leves para criar uma experiência única. Em vez de escolher a partir de uma longa lista de competências, por exemplo, você simplesmente dá ao seu personagem um backgroud. Um personagem com “Barganha 2” vai ser bom para regatear com os outros, mas também em avaliar o valor de um item, e muitas outras coisas enquanto você puder ter uma boa razão para isso. Outro aspecto é que você escolhe uma única coisa sobre seu personagem, algo que os faz diferente de todo o resto do mundo. Esta característica geralmente tem pouca influência sobre o jogo em si, e apenas ajuda a descrever mais seu personagem. São pequenas coisas como estas que fazem 13th Age um jogo mais livre, tornando-o uma experiência única e emocionante.

2. Star Wars: Edge of the Empire e Star Wars: Age of Rebellion

Star Wars: Edge of the Empire e Star Wars: Age of Rebellion são tecnicamente dois jogos separados que compartilham o mesmo sistema, mas na verdade, a única diferença é que a primeira se concentra em caçadores de recompensa e contrabandistas enquanto o segundo concentra-se na rebelião em si.

Star Wars usa um sistema de parada de dados para resolução de ações, mas, neste caso, o jogo usa dados personalizados com símbolos especiais que substituem os números. Há seis símbolos principais, que se resumem ao sucesso, fracasso, sucesso crítico, falha crítica, vantagem e desvantagem, e há várias cores diferentes de dados. Você reúne os dados dependendo de suas habilidades (verde e amarelo) e a dificuldade (roxo e vermelho) e rola todos juntos. Some tudo e você pode determinar rapidamente o sucesso ou fracasso. Star Wars pode ser bastante aconselhável para apresentar a potenciais jogadores.

3. Call of Cthlhu 7ª Edição

Depois de um longo período no limbo, Call of Cthulhu, 7th Edition já está disponível para venda, e promete um jogo ágil e mais simples do que as edições anteriores. Ele utiliza um sistema de percentagem para resolução de ações, usando comumente, dois dados de dez lados, sendo um dado utilizado como dezena e o outro como unidade. Os fabricantes, estão oferecendo as regras do QuickStart gratuitamente em seu site e você pode baixá-lo AQUI!

E você, concorda com a lista? Acha que faltou algum RPG nela? Comente abaixo e bons jogos.

Anúncios

21 pensamentos sobre “10 Jogos De RPG Para Iniciantes.

  1. Acho que faltou incluir o Mundo das Trevas clássico ou o Novo Mundo das Trevas. Por conta de ter sido publicado em português, é muito popular aqui e é fácil de aprender suas regras.

    A lista é muito interessante. Gostei de ver jogos mais populares – como Fiasco, e outros que nunca ouvi falar.

  2. Não concordo totalmente com essa lista.

    Iniciantes não possuem, em regra, uma cabeça voltada para a interpretação de personagens e formação da narrativa e também não possuem clara a divisão entre personagem e jogador.

    Assim sendo, achei forçado sugerir Dread (um jogo bastante narrativo em que seu personagem pode morrer por causa de uma inabilidade ou erro do jogador) e GSS (um jogo muito narrativo e sem muitas oportunidades de “vencer o vilão malvado”). Na minha opinião, assuntos complexos para jogar goela a baixo de um jogador iniciante.

    Do mesmo modo, se o iniciante não for fã de carteirinha do H.P Lovecraft, sugerir CoC também é um pouco exagerado. E se as pessoas não gostarem da saga Crepúsculo ou de “vampiros adolescentes”, Monsterhearts também não é muito indicado.

    No meu modo de vista, iniciantes se dão melhor com jogos gamistas do que com jogos narrativistas e simulacionistas. Isso porque é mais fácil você jogar um dado e determinar um resultado do que ficar determinando as coisas através da narrativa compartilhada. Veja bem, não estou dizendo que são jogos melhores, só que são jogos mais fáceis de serem ensinados e compreendidos.

  3. Cliquei para ler o post sem nem ler o título dele por causa da imagem dos livros do Mundo das Trevas, e para minha surpresa, não cita em nenhum momento o cenário. Seria uma opinião subliminar sua sobre qual seria o RPG mais adequado para iniciantes, André Cruz? kkkkkkk

  4. Ué, o Fiasco deixou de ser Story Game pra virar RPG? Essa é Nova pra mim. De resto, concordo com Shizokuodani no tocante a jogos narrativos serem menos óbvios ou intuitivos para iniciantes. Embora eu os adore (e os jogue com frequência), pela minha experiência, iniciantes no RPG costumam “pegar” mais facilmente RPGs mais tradicionais, com atributos, habilidades, etc.

    • Então, Petras. O Fiasco, que eu adoro, por sinal, navega em águas um pouco turvas. Uns consideram um Story Game, pelo fato de não ter Mestre, mas outros consideram RPG pelo fato da interpretação e montagem de um personagem, mesmo que não seja da maneira tradicional como conhecemos, com ficha de personagem completa, lista de habilidades, etc. Um abraço e volte sempre.

      • Certamente voltarei! E embora não tenha jogado Fiasco (pura falta de oportunidade), já joguei vários Story Games, como Misspent Youth, Shock: Human Contact e Remember Tomorrow (dá pra perceber a influência de FC, né? É a vida) e gostei muito, mas tenho uma certa pendenga com a classificação (ou TOC, mesmo) deles enquanto RPGs. Mas pode ser implicância minha: alguns deles, como Remember Tomorrow, têm ficha de personagem e tudo, mas SÃO Story Games. Curioso…

  5. Talvez na lista de pesos medios coubesse o saudoso Hero Quest. Uma mecânica simples numa ambientação de fantasia medieval. Adorava esse jogo!

  6. Pra quem deseja realmente algo rápido e simples, eu recomendo Malditos Goblins, provavelmente será o RPG mais curto e engraçado que já viram xDD. Sério, quase desisti de ler ele quando vi o tamanho, mas tentei e acabou sendo uma ótima experiência, recomendo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s