Yesod: O Mundo Das Fadas.

wcheader

222037

Uma Alta Sidhe e um dragão companheiro.

Yesod é a dimensão das fadas, também chamadas de faerie ou changelings, do universo do RPG “Witchcraft” da Eden Studios (clique AQUI para baixar o livro básico COMPLETO E TOTALMENTE GRATUITO!). Já tive oportunidade de falar dessa dimensão brevemente no meu artigo sobre os xamãs brasileiros do Apoanu Apyabaiba (para ler o artigo clique AQUI) e como utiliza-los no cenário. Ele pode ser muito bem utilizado em qualquer outro RPG, ou até mesmo se você quiser dar uma mexida naquele que está jogando com seu grupo. Vamos entender a mitologia dessas criaturas e como elas se formaram.

NO PRINCÍPIO

No início, haviam os Sephyr, os agentes do Criador, e os Natura, que nasceram no momento da criação. Quando o Criador foi embora, deixando os Sephyr e os Natura sozinhos, houve uma disputa entre eles. Os Sephyr, mais ligados as áreas mais altas da criação, como os céus, evoluíram (dependendo da sua perspectiva) e se transformaram em Arcanjos ou Deuses para as antigas civilizações. Os Natura se tornaram um povo ligado a Terra, e se tornaram os Dragões ou as Fadas das lendas europeias principalmente. Entre os que se tornaram as fadas surgiu uma elite, chamada de alta Sidhe, ou seja, a nobreza entre as criaturas das fadas, muito parecidos com os elfos de “Senhor dos Anéis“. Entre eles estão seus reis e rainhas, como Oberon e Titânia. Existem também outros seres das fadas, que são mais parecidos com os anões ou brownies, afinal se não pode ter nobres se você não tem pessoas para que os nobres governem.

AS CORTES

As fadas são divididos em dois grupos, a Corte Seelie e o Corte Unseelie. Diferentemente do que pode ser imaginar não existe lado bom ou lado mal entre elas, apenas possuem nas suas fileiras tipos diferentes de fadas. Na Corte Unseelie por exemplo estão as fadas conhecidas como goblins, orcs, etc, mas também existem os elfos e outras criaturas do Corte Seelie. É apenas uma questão de afinidade. Ah, sim, a Corte Unseelie possui criaturas mais, digamos, cruéis, apesar da Corte Seelie também terem os seus. Ambos têm seu próprio reino na ilha de Yesod, onde eles migraram para lá quando os deuses e anjos estavam destruindo todos os outros reinos antigos como a Atlântida (antigo lar dos Verdadeiros Imortais e não dos magos na versão deste RPG, mas isso é assunto para outro artigo) e a Lemúria.

Leannan-sidhe-of-Irleand

Um membro da Corte Unseelie.

Estas criaturas possuem um envelhecimento mais lento e, assim como a maioria dos seres sobrenaturais, possuem seus próprios poderes únicos que são conhecidos como glamour, além de possuírem duas formas: uma de fada e uma humana quando interagem com os mortais. Eles também podem usar poderes de psiquismo e invocações, mas não podem adquirir poderes de necromancia, afinal por serem criaturas ligadas a terra não interferem com o mundo dos mortos, ou inspiração divina, já que não possuem deuses.

Yesod também tem um reino dos Dragões. Essas criaturas eram inicialmente as Naturas, que assumiram primeiro a forma de dinossauros e depois dessas criaturas majestosas, da mesma forma que os Sephyr assumiram primeiro formas humanas para então assumirem as formas de deuses e anjos. Eles vivem isolados e não gostam de serem importunados. Quando vão até o reino das outras fadas geralmente criam grande preocupação entre elas. Muitos possuem grandes poderes e sabedoria e as vezes são procurados por algumas fadas em busca de conselho ou ajuda, mas sempre pedem algo em troca.

O LIVRO

O prometido e esperado “Book of Yesod”, que contaria tudo sobre o mundo das fadas, nunca chegou mais longe do que algumas poucas partes de capítulos, e ao que parece não está nos planos da editora. Vendo o tempo que está demorando para sair o “Book of Geburah“, livro que detalharia o inferno e suas dimensões, e o livro dos Storm Dragons, gifteds que utilizam seus poderes através das artes marciais (calma que isso é assunto para outro artigo), eu não acredito em ver um livro sobre as fadas tão breve.

caipora-by-JoeSantos

Um Caipora seria uma Alta Sidhe dos mitos nacionais?

FADAS EM ALBION

Sua melhor aposta, e a alternativa mais viável, é usar as regras do RPG Ghosts of Albion também da Eden Studios. Ghosts of Albion é ambientado na Inglaterra vitoriana onde os jogadores devem lutar contra forças sobrenaturais que desejam tomar a Baia de Albion, que é o nome poético, ou céltico, da terra da rainha. Eles enfrentam um príncipe demônio, um bando de fadas que roubam crianças, fantasmas que assombram o páis, vampiros e outras criaturas da noite que caçam os humanos, tudo dentro de um cenário gótico do final do século XIX. Baseado no drama televisivo transmitido pela BBCi e de autoria de Amber BensonChristopher Goldenque, além dos vários livros publicados, o jogo da Eden Studios utiliza o Cinamatic Uniystem, que foi primeiramente utilizado para apresentar o RPG “Buffy: The Vampire Slayer“. Lá podemos encontrar as regras completas para se criar uma Fada, além de poderes exclusivos dessas criaturas.

CRIANDO UMA FADA

Para se construir um Faerie o custo é de 10 pontos. Com isso o personagem automaticamente ganha +1 em Constituição ou Destreza, +1 em Inteligência e Força de Vontade. +2 em Ocultismo, +2 em Atratividade ou Carisma se optar por fazer uma Alta Sidhe, regeneram pontos de vida por nível de constituição por minuto e são Imortais, pelo menos por morte natural. Além disso ganham a desvantagem de tomar dano dobrado quando feito por ferro frio e possuem duas desvantagens mentais: Arrogância, já que se acham melhores do que os humanos, e Obsessão. Essa Obsessão deve ser sobre alguma ação, como por exemplo preparar refeições deliciosas, contar sementes, polir metais, consertar roupas, etc. Toda vez que uma fada se encontrar em uma situação onde a ação escolhida pelo jogador se fizer presente ele deve fazer um teste de força de vontade com uma penalidade de -2, ou então ira fazer a ação para satisfazer sua obsessão.

saci-by-JoeSantos

Um saci na versão de Joe Santos, e seus guerreiros folclóricos.

NOSSAS LENDAS

Pensando nas criaturas do folclore nacional, devido as suas ligações com as matas e florestas brasileiras, podemos também considerá-las como criaturas do mundo de Yesod. Sacis, Iaras, Curupiras, Mulas Sem-Cabeça, Mapinguaris, Bois-Tatá entre outras, podem muito bem fazer parte tanto de uma Corte Faérica quanto de outra. Podemos até mesmo imaginar a Cuca comandando a Corte Unseelie, ficando uma Iara ou um Caipora comandando a Corte Seelie em terras nacionais.

O relato de pessoas que vivem próximas as matas verem ou ouvirem essas criaturas, e as histórias sobre como elas assombram aqueles que invadem as áreas verdes, pode ser tomado como uma defesa de região, do local onde vivem, ou do local que possui uma conexão com seu mundo. Em “Senhor do Anéis” uma das explicações para que Elfos e outras criaturas das florestas não convivam mais no mesmo mundo que o nosso é justamente por conta do desmatamento das áreas verdes, assim como também em “Livros da Magia“, série de histórias em quadrinhos escrita por Neil Gaiman e que conta as aventuras de Tim Hunter, um changeling que será o maior mago do mundo, quanto os Sidhe percebem que seu mundo está morrendo porque os humanos estão envenenando o deles. Em Castelo Falkenstein, RPG de Fantasia Steampunk lançado no Brasil pela Devir no final da década de 90, as Cortes são detalhadas com minucias e existe entre elas uma tradição chamada “A caçada“, quando em uma única noite no ano um bando de fadas saem pelas matas caçando humanos para satisfazerem seus desejos mais sombrios. Eles saem a pé ou montados em cavalos negros que expelem fogo pelas narinas, e o humano desavisado que tem a falta de sorte de topar com essas criaturas na mata não terá um final feliz. Agora imagine isso na versão nacional, com curupiras montados em mulas sem-cabeças, com bandos de sacis seguido ao lado, pulando ou em forma de redemoinhos, com boi-tatás, soltando fogo pela boca, e mapinguaris logo atrás. Aterrador para dizer o mínimo.

Se você esperou que eu falasse alguma sobre Changeling: Os Perdidos nesse artigo e chegou até aqui e ficou decepcionado, não fique. Em breve irei fazer um artigo somente sobre as fadas do Mundo das Trevas.

Espero que tenham gostado e se por acaso estiverem um dia em uma mata a noite e ouvirem o soar de uma corneta ou algum som parecido, saia correndo e torça para não ser uma caçadas das fadas. Afinal a caça pode ser você!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s