Os Mythos do Cthulhu em Witchcraft.

wcheader

H.P. Lovecraft, o criador dos Mythos do Cthulhu.

Os Mythos de Cthulhu então mais vivos do que nunca. Com vários financiamentos coletivos de livros e jogos tendo como temática o universo insano criado por H.P. Lovecraft, onde monstros de outros planos de existência desejam entrar no nosso mundo, sendo divulgados todos os dias na internet o tema dos Mythos de Cthulhu mostram que possuem fôlego para todos os RPGs, board games e card games que estão sendo feitos em seu nome. Recentemente foi anunciado pela editora Terra Incógnita que o aclamado jogo de RPG “Call of Cthulhu” terá sua 6ª edição traduzida para o português pondo fim a uma espera de vários anos dos amantes deste cenário no Brasil.

A influência do trabalho de H.P. Lovecraft é tamanha que já se estendeu também em revistas em quadrinhos, por exemplo, como em uma HQ da “Brigada dos Encapotados” que liderados por John Constantine precisavam derrotar o Deus do Câncer, uma criatura claramente “lovecraftiana”. Você pode conferir a adaptação desse Mythos do Cthulhu para CoC e uma ideia de campanha para este sistema clicando AQUI.

Até mesmo outros RPGs citam os Mythos do Cthulhu, mas usando nomes diferentes devido aos direitos autorais que ainda estavam em vigor até pouco tempo. Entre os RPGs que exploram a ideia dos Myhtos temos Witchcraft, RPG da Eden Studios, o qual eu tenho uma grande admiração e sou fã de carteirinha por possuir um universo sobrenatural recheado de grandes inimigos e boas idéias de aventuras para os amantes do estilo horror. No jogo o mundo é recheado de criaturas sobrenaturais que espreitam nas esquinas e becos das grandes cidades em busca de vítimas inocentes para saciar seus desejos mais sombrios. Cabem aos heróis do jogo, os Gifteds, pessoas com poderes sobrenaturais e que estão do lado do bem, deter essas criaturas. Mas até mesmo as criaturas sobrenaturais temem os Mad Gods, nome dado neste RPG aos Mythos de Cthulhu, criaturas tão sombrias e horríveis que um simples olhar fazem com que uma pessoa enlouqueça.

Mas o quê são esses Mad Gods? O que desejam? Porque existem pessoas que os adoram? O que ganham com isso? Vejamos abaixo as respostas para estas perguntas.

Os Mad Gods –

Os Mad Gods e suas formas horrendas.

Nos arquivos das sociedades ocultas, nas tradições orais das mais antigas associações de magos, podem ser encontradas histórias e avisos sobre seres que são mais estranhos e mais perigosos que qualquer espírito, demônio ou morto-vivo. São criaturas que vieram de lugares além da imaginação, além dos Reinos de Essência. Seus propósitos são insondáveis. Os povos antigos deram-lhes um nome: Mad Gods, seres de mundo exterior. Alguns deles podem levar um humano à insanidade e colocar abaixo a realidade somente com sua presença. Outros existem somente para comer e consumir tudo a sua volta. Apenas alguns poucos possuem inteligência e inclinação para a maldade, desejando substituir nossa realidade pela deles. Os ocultistas que tem estudado os Mad Gods acreditam que estes seres vieram de um plano de existência diferente, ou de vários, algum lugar fora da ordem das coisas tanto na Terra quanto dos Outros Mundos. Desde que os poderes e as habilidades dos Mad Gods variam muito, pode ser que seja verdade. Sendo criaturas acima de nossa realidade, suas intromissões em nosso mundo trazem devastação e destruição devido a sua singularidade fundamental. Eles são como células cancerosas crescendo e destruindo um corpo, ou como buracos negros nos mais profundos locais do espaço, sugando tudo a sua volta. Alguns são incrivelmente antigos, e já visitaram nossa realidade no passado. É dito que talvez um Mad God (ou dois ou três) tenha sido responsável pela extinção dos dinossauros, ou que limparam o planeta Marte de toda a sua vida. Uma vez manifestados integralmente esses seres são quase impossíveis de destruir. Às vezes até essência pura não é suficiente. Felizmente para nossa existência até seres como esses tem que seguir suas próprias regras. Quebrar as barreiras entre nossa realidade e o mundo exterior é incrivelmente difícil. Isto requer não somente enorme quantidade de poder, mas o desejo conivente dos seres vivos de nossa realidade.

Muitos seres de nossa realidade, do mais sagrado Sentinela ao mais depravado Vampiro ou Demônio, sentem repulsa e medo dos Mad Gods. Somente os inteiramente desiludidos ou insanos irão cooperar com estes seres. Alguns humanos permitem que estes seres incorporem neles, e até existem cultos que realizam obscenos rituais de convocação destes seres para nossa realidade. Acima desses terríveis poderes e estranheza os Mad Gods estão impedidos de entrar em nossa realidade pelo fato que estes seres não trabalham em grupo. Existem muitos inimigos entre estes seres e seus servos. Alguns Mad Gods são tão estranhos e alienígenas para outros Mad Gods quanto são para nós. A forma atual dos Mad Gods difere de um para o outro. Eles são sempre inumanos e revoltantes. Em suas verdadeiras formas acredita-se serem impossíveis para humanos observarem. O que nós vemos e sentimos nada mais é que os melhores esforços de nossa mente para enxergar aquilo que não queríamos encontrar. Então às vezes os Mad Gods parecem ser feitos de carne apodrecida, exalando corrupção e morte. Suas formas às vezes têm múltiplos braços, outros se parecem com poças móveis de completa escuridão. Em todas suas formas eles inspiram nos seres vivos da nossa realidade um sentimento de completo terror, de serem confrontados com algo que está acima de nossa realidade.

Os Mad Gods e seus adoradores.

Os Mad Gods e seus servos não são criaturas de essência. Ao invés disso são feitos de Taint (anti-essência). O Taint é o pólo oposto da essência. Essência cria ou transforma. O Taint destrói ou cria coisas que não podem sobreviver por muito tempo em nosso universo. Alguns estudantes do oculto acreditam que se o Taint existe deve ter sido feito pelo Criador, e que foi colocado fora do nosso universo por alguma razão. Outros acreditam que no momento da criação houve uma batalha entre a Essência e o Taint. Essência venceu e o Taint foi removido além das fronteiras da realidade. Os Mad Gods são seres de puro Taint. Seus poderes são fenomenais, mas sob circunstâncias normais, eles são impedidos de entrar em nossa realidade. Seus servos fazem visitas mais freqüentes, mas não conseguem sobreviver por muito tempo. Existem infortunados humanos que são corrompidos pelo Taint. Criaturas de Taint e essência esses transformados são mais duráveis e ferramentas valiosos para os Mad Gods.

Cultos aos Mad Gods –

Nem todos os Gifteds escolhem usar seus poderes sabiamente e discretamente. Alguns, de fato, zombam da idéia dos Gifteds não se intrometerem nos assuntos dos mundanos. Eles consideram a si mesmos tão superiores as massas humanas que desejam se tornar seus governantes. Outros são motivados por sombrios desejos e emoções, como ódio, ganância ou luxúria incontrolável, e eles vêem em seus poderes uma chave para conseguir o que querem, vingando-se contra todos que os impeçam de atingirem sua satisfação. Muitos destes maldosos Gifteds trabalham sozinhos, mas muitos se juntam em grandes grupos. Esses Covens são muitos e com diferentes metas e propostas. Alguns são menores que um próspero Coven, enquanto outros são enormes, com centenas de membros, Gifteds e Mundanos. Alguns desses Dark Covens são:

Nath-Shagraa, um dos Mad Gods que desejam entrar em nosso universo.

Culto da Chama Negra – Liderado por Phoebe Day Lightner, uma poderosa Gifted, que procura trazer para nosso mundo Nath-Shagraa, depois que este fez contato com ela através dos sonhos quando tinha apenas 16 anos. Ela sacrificou toda sua família de forma ritualística em nome dessa criatura e  saiu pelos EUA matando mais pessoas pela glória deste Mad God. Sua sede é em Baltimore, mas dizem já ter novos adeptos em várias partes dos EUA. Confira as estatísticas para o jogo deste Mad God que podemos encontrar no livro básico que pode ser baixado GRATUITAMENTE clicando AQUI.

Nath-Shagraa: Qualquer um que ver esse Mad God deverá passar em um teste de medo com -5 de penalidade. Além disso sua pele é altamente resistente a dano. Em termos de jogo ele possui um valor de armadura de 20 e recupera 12 pontos de vida por turno. Ele pode infectar uma área de 20 metros quadrados com uma aura de corrupção gastando 5 pontos de taint. Qualquer um na área deverá passar em um teste de difícil de constituição ou sua pele começará a apresentar feridas pustulentas, perdendo D6(3) de dano por turno até sair da área, e ainda mais dois turnos depois que sair. Qualquer um a 10 metros de distância dele perde D6(3) de essência por turno.

Strength: 30 Dexterity: 2 Constitution: 45

Intelligence: 11 Perception: 9 Willpower: 12
Life Points: 500
Taint Pool: 450

Culto da Dor – Culto criado no século XVIII na França por um grupo de Rosacruz renegados. Suas origens podem ser traçadas dos antigos sacerdotes de Xipototec, “O Deus Esfolador” da religião Azteca. O culto tem como meta ensinar seus membros o segredo da Magia Negra, e encobrir os crimes cometidos por eles;

Culto da Sombra Despedaçada – Este pequeno culto teve muitas versões no passado. Na sua versão atual ele apareceu nas cidades mexicanas, mas já podem ser encontradas em cidades americanas, e tem como objetivo adorar o Mad God Lle’Khor, O Devorador das Sombras. Seus adoradores acreditam que ele é o único e verdadeiro deus e que deverá ser saciado através de sacrifícios humanos.

A grande maioria desses adoradores e cultistas morrem ou ficam completamente loucos devido ao contato constante com criaturas tão alienígenas e estranhas a nossa compreensão. Alguns enlouquecem logo no primeiro contato, enquanto outros conseguem manter sua sanidade por mais tempo, mas pagam de outra maneira o tempo que ficaram em contato com essas criaturas de Taint. Seu corpo começa a apresentar sinais de corrupção e envenenamento pelo Taint, surgindo pústulas pelo corpo, mais um braço, tentáculos que saem do tórax, olhos substituídos por outras coisas, além de exalar Taint por onde passam, criando mal estar em pessoas, animais e plantas e por isso sendo facilmente identificados por outros gifteds.

Alguns poucos, muito poucos mesmo, conseguem fugir do controle dessas criaturas e recuperam sua sanidade, ou pelo menos parte dela. Eles se tornam agentes que combatem os Mad Gods procurando evitar que essas criaturas causem mais estragos ao nosso mundo e corrompam outras pessoas. Eles são os Mockers, uma associação de pessoas infectadas com Taint que sobreviveram ao contato com os Mad Gods e agora lutam contra eles e os cultos que os adoram. Eles podem ser ex-cultistas que serviam a estas criaturas ou investigadores que foram infectados com Taint pelos minions dos Mad Gods e perderam sua sanidade, passando um tempo em sanatórios até serem considerados aptos a voltar ao convívio da sociedade. Eles serão tema de um próximo artigo. Até lá.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Os Mythos do Cthulhu em Witchcraft.

  1. Ainda não consigo entender como um rpg como Witchcraft nunca foi traduzido para o Brasil. Velhinho, mais um belo artigo. Fico no aguardo dos Mockers e de um texto sobre outros seres sobrenaturais, tipo zumbis, fantasmas, múmias e demônios.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s