Os Necromânticos em Witchcraft.

 

witchcraft

Quando falamos em necromânticos dentro do RPG logo vem a mente a figura de magos poderosos que possuem o poder de comandar exércitos de mortos-vivos que tanto nos atormentavam em jogos clássicos como D&D, ou outros do gênero de fantasia medieval. Muitas vezes estes necromânticos eram eles próprios mortos-vivos que haviam descoberto uma maneira de prolongar suas existências através de elixires que os transformavam em criaturas que quebravam o ciclo natural da vida e da morte, transformando-se em seres abomináveis que se escondiam em castelos ou masmorras infestadas de zumbis e vampiros que os protegiam.

painkillerTenho que confessar que essa foi a ideia que passou pela minha cabeça quando li que em Witchcraft, RPG feito pela Eden Studios, poderíamos construir personagens necromânticos para as sessões de jogos. Entretanto os necromânticos em Witchcraft são bem diferentes deste esteriótipo. Pelos menos não todos e não dessa maneira. Quem assistiu ao filme “A invocação do mal” e já conhecia o cenário de Witchcraft deve ter pensado igual a mim: “Caramba, fizeram um filme com os necromânticos de Witchcraft!”. No filme, que eu indico fortemente para todos que curtem o estilo terror, um casal investiga casos de casas e objetos mal assombrados que estão causando mortes e problemas para seus donos. No filme percebemos que eles além do conhecimento do sobrenatural possuem também habilidades que os ajudam a  ver e combater os mortos. Os objetos mal assombrados são recolhidos por eles e levados para uma espécie de sala-cofre onde ficam trancados para que não criem mais problemas para os vivos, fazendo daquele lugar uma espécie de museu do sobrenatural. Detalhe: o filme é baseado em uma história real e o casal realmente existiu, sendo possível até mesmo em uma busca rápida pela internet encontrar detalhes sobre os casos e a vida deles.

A premissa básica no cenário de Witchcraft é que nós nascemos, vivemos e morremos em um mundo material, físico, conhecido ás vezes como Terra, Midgard, Terra Média, Malkuth, ou qualquer outro nome dado por nós dependendo da época e da civilização que a descreve. Até mesmo antes dos homens aprenderem a ler e escrever eles sabem que o reino físico é apenas um dos muitos mundos que existem, e que outros mundos são visitados por nós quando sonhamos, entramos em transe, morremos ou estamos próximos a morte. É também bem conhecido que outros seres nos visitam, oriundos de um destes reinos.

Aqueles que podem ver e interagir com os outros mundos foram os primeiros magos e sacerdotes da história. Sua conexão com os reinos dos espíritos permitiram-lhes transcender os limites da carne. Alguns podiam falar com as almas dos mortos, ou com os espíritos da natureza. Outros podiam diretamente afetar o mundo material com sua força de vontade. Eles são os Gifteds. Eles foram temidos, adorados e perseguidos através das eras. Entre esses gifteds existem um tipo chamado de necromânticos, ou médiuns como alguns preferem serem conhecidos, que possuem a habilidade de ver os espíritos de pessoas mortas, falar com eles e até mesmo comandar os mortos, obrigando-os a fazer o que lhes for ordenado.

Esses gifteds foram no passado perseguidos por essa habilidade e até mesmo mortos pela igreja em fogueiras sendo acusados de associação com o demônio ou com as forças do inferno. Para se protegerem e escaparem das perseguições eles formaram associações de gifteds compostas por pessoas com a habilidade de ver e comandar os mortos ou que possuem o interesse no mundo dos mortos. Vejamos algumas dessas associações:

infinityOrdem do Crepúsculo (Twilight Order)“Muitas pessoas são aterrorizadas pela Morte, embora eles saibam muito pouco para justificar seus medos. Morte é apenas uma passagem, nada mais, e onde ela leva é determinado pelas nossas escolhas em vida. Isto faz com que muitos mundanos tenham boas razões para temê-la.” Gregory Strauss, Médium.

Ao contrário da crença popular, os mortos podem falar – com aqueles que podem ouvi-los. A Ordem tem se comunicado com o Reino dos Mortos e com espíritos que permaneceram em nosso mundo. A Ordem é descendente direta dos necromânticos dos Reinos Etruscos. Seus membros operaram durante muito tempo em segredo até quase um século atrás, quando muitos deles ajudaram a lançar o surgimento do Espiritismo, dando a eles próprios o título de Médiuns. Nem todos os médiuns são membros da Ordem, entretanto, e nem todos os membros possuem poderes necromânticos. Alguns possuem poderes psiônicos que os permite ver e conversar com os mortos apenas. Mas o foco e a meta da Ordem está acima de meramente comunicar-se com os mortos. Os membros da Ordem se vêem como diplomatas e guardiões, tentando manter harmonia entre os vivos e os mortos. Eles consideram o Ciclo da Vida como algo sagrado, e eles procuram fazer o melhor para ajudar espíritos e fantasmas em suas condições. Além disso, eles protegem humanos de fantasmas perversos e desorientados – e vice-versa. Eles particularmente desconfiam de magos que tentam aprisionar os espíritos dos mortos em proveito próprio. Entre seus maiores inimigos estão os Sombrios Necromânticos que prendem os espíritos dentro de seus corpos apodrecidos, criando zumbis, ou coisas piores. Apesar de manter sua existência em segredo, a Ordem opera abertamente para o público em várias frentes. Isto inclui organizações espiritualistas que ajudam aqueles que querem contatar o espírito de seus entes queridos. Outros estão envolvidos em agências de investigação psíquicas, os caça-fantasmas que procuram solucionar problemas como casas mal-assombradas e manifestações de poltergeist. Eles procuram acalmar espíritos hostis, detê-los, e até destruir os que ameaçam as vidas dos humanos se necessário. Procuram também ajudar aqueles que possuem poderes necromânticos a controlar suas habilidades, antes que fiquem loucos. E por último, prevenir entidades conhecidas como Mad Gods (Mythos do Cthulhu) de corromper o Ciclo da Vida. Entre outras coisas a Ordem tem aprendido muitos segredos através da história – segredos que fantasmas de antigos membros de governos não guardam após suas mortes. Como resultado os arquivos secretos da Ordem contém alguns dos mais surpreendentes segredos sobre a história do mundo. Ocasionalmente, os líderes da Ordem mandam alguns de seus membros em missões associadas a estas informações. Como resultado, alguns médiuns tem tido problemas e confrontos diretos com agências do governo que operam também em situações sobrenaturais. Novos membros são encontrados entre aqueles que possuem o dom de enxergar o mundo invisível que está em torno deles. Muitos deles são recrutados de sanatórios, onde foram internados devido a incompreensão dos parentes. Os mais afortunados são descobertos ainda crianças ou adolescentes pelos agentes da Ordem, espíritos amigos que gastam seu tempo procurando por pessoas que possam vê-los. Quando chega a hora o jovem Gifted e sua família são visitados por médicos da Ordem oferecendo conselhos e terapia para lidar com os problemas de imaginação do jovem. Em mais de uma ocasião a Ordem tem encontrado seres que não são mortos – espíritos inumanos com estranhas habilidades. Necromancia tem um uso limitado contra eles. Nesse caso eles pedem ajuda a seus aliados, que incluem fantasmas que firmam alianças com a Ordem, e outras associações, incluindo magos solitários, ou membros da Casa de Thanatos e Irmandade de Legba, associações compostas também por necromânticos mas que possuem poderes diferentes da Ordem.

História – A Ordem é descendente direta dos cultos aos mortos dos antigos Etruscos. Esses cultos proliferaram na península itálica nos séculos que precederam a ascensão de Roma. Os Etruscos tinham um grande respeito com os mortos, e possuíam complexos ritos funerários e monumentos aos mortos. Pessoas com o Dom da necromancia tornavam-se importantes Sacerdotes e adivinhos de sua cultura. Após a queda da civilização etrusca, o culto continuou em sua missão, agora em segredo. Como a liderança da Ordem mudava de mãos de tempos em tempos, suas metas e práticas foram modificadas. As pompas do sacerdócio foram deixadas de lado, reservadas somente para os ritos mais formais e algumas cerimônias. Quando o cristianismo tornou-se religião na Europa, a Ordem escondeu-se das perseguições, e alguns de seus membros foram mortos aos lados de Wicces como bruxos. Durante o século XIX o interesse em comunicar-se com os mortos espalhou-se pela Europa e Américas. O movimento espiritualista existe desde estes dias.

Organização –  A Ordem é controlado por um Pontifex, um conselho composto de 7 a 10 dos mais poderosos necromânticos da organização. O Pontifex aprova a formação de novas agências  e organiza e controla os fundos que a Ordem tem acumulado através do tempo. Os membros trabalham em uma das muitas agências controladas pela Ordem. Muitas agências têm poucos funcionários (3 a 10 na média); Enquanto alguns são membros com habilidades sobrenaturais, outros são mundanos, muitos dos quais não têm ideia pra quem estão trabalhando. Entre as agências temos:

  • Agência de Investigação Psíquica – essas organizações concentram-se na “caça de fantasmas”, investigando alegadas “casas mal-assombradas”, atividades de poltergeist e, se as ocorrências são genuínas, lidando com elas. Este é um dos mais perigosos trabalhos na Ordem, porque alguns fantasmas e espíritos podem ser muito poderosos, e às vezes os eventos estão ocorrendo por causa de seres muito mais malevolentes do que espírito dos mortos. Cerca de uma dúzia dessas agências existem na América do Norte e na Europa. No Brasil existem duas, uma no RJ outra em SP;
  • Centros de Aconselhamento Espiritual e Psíquico – muitas dessas agências são operadas por mundanos pagos para fingirem serem médiuns verdadeiros . Pessoas com problemas verdadeiros e sérios, espiritual ou mundano, são mandadas para Médiuns reais. Muitos usuários são atendidos por telefones. Esta enganação tem sido altamente criticado por muitos membros, mas estes centros provêm uma grande quantidade de dinheiro para a Ordem. Dois grandes centros operam nos EUA, um em NY. No Brasil são encontrados principalmente no RJ, BA e em vários estados da região Norte;
  • Agência de Investigação Privada – essas agências protegem clientes e usam uma mistura de habilidades normais e necromânticas para fazer seu serviço. As agências também são usadas para investigar e localizar prováveis membros. Cinco pequenas agências operam em diversas cidades dos EUA, uma em NY. No Brasil existem em SP e Porto Alegre;

Mystery Codex, livro onde encontramos sobre a Casa de Thanatos.

Casa de Thanatos – “Forças sombrias ameaçam o mundo dos vivos e a morada dos mortos. Coisas que não são humanas, e que nunca foram humanas, rastejem agora através das esquinas escuras entre os reinos da morte e do mundo físico. Somente os iguais a nós, que podem visitar ambos os mundos, carregam a esperança de poderem pará-los.” Alexandra Benítez, Investigadora da Casa.

A Casa de Thanatos é composta por místicos que passaram a vida inteira estudando sobre o ciclo da vida e da morte e como renascer, tornando-se seres que transcenderam a existência e tornaram-se imortais sem se tornarem mortos-vivos, apesar de existirem vários entre eles. A associação procura combater as forças sombrias que ameaçam a existência, conhecidos como os Mad Gods, criaturas que com um simples olhar pode deixar um mundano louco e destruir o universo como conhecemos.

Seus membros são encontrados na periferia da sociedade mundana, como clubes do underground das grandes cidades, cafés onde seus frequentadores são poetas góticos, ou outros lugares frequentados por pessoas que gostam de fugir dos lugares da moda e muito iluminados. Seus membros são recrutados entre essas pessoas e lhes são ensinados os segredos da vida após a morte. Entretanto os Thanatoi não são compostos apenas pelos vivos. Muitos dos seus membros são também Vampiros e Fantasmas, mas que não desejam ferir os vivos, e sim combater as forças do mal que ameaçam a todos. A liderança da casa é composta na sua maioria por estes seres sobrenaturais, que acabam dando o visual e a atitude característica da casa: gótica, assustadora e sombria. Boa parte de seus membros humanos são necromânticos, mas também é possível encontrar pisônicos e magos entre eles. Entre suas fileiras podemos encontrar também os temíveis Death-Dealers, membros altamente treinados no combate aos mortos-vivos e os espíritos que ameaçam os vivos.

Abomination Codex, livro onde encontramos sobre a Irmandade de Legba.

A Irmandade de Legba“Nós somos as crianças bastardas de três continentes e dezenas de culturas. Candomblé, Santeria, Vodu, são todos facetas do mesmo cristal. Nós conhecemos os mesmos deuses, até mesmo se os chamá-los por nomes diferentes e línguas diferentes. Divididos nos iremos cair. Devemos esquecer nossas diferenças, ou nós estaremos condenados. Michel “Papa Doc” Lefevre, Rei da Assembléia de Nova Orleans.

A Irmandade de Legba reúne praticantes de vodu de toda as Américas, uma mistura única do misticismo africano e os sistemas mágicos europeus. A divindade que protege os membros é o deus das encruzilhadas e da passagem entre os dois mundos, dos vivos e dos mortos. A principal meta do grupo é agir como mediadores e defensores entre os deuses e os homens, entre os vivos e os mortos.

Seus membros são encontrados nas periferias das cidades do terceiro mundo e são respeitados e admirados como “doutores”, conselheiros e defensores da comunidade. Eles podem também serem encontrados como líderes espirituais de comunidades étnicas fechadas dos países mais desenvolvidos. Seus membros praticam o vodu, uma mistura de necromancia e magia que os dá a habilidade de interagir com os mortos e os Orixás, entidades espirituais que protegem os vivos. É possível encontrar também alguns membros com poderes psiônicos, mas são bem poucos. Alguns de seus membros as vezes se tornam corrompidos pelas forças do mal e usam o vodu para criar zumbis para proveito próprios. Isso é altamente condenado pela irmandade. Muitos desses membros acabam desertando da Irmandade e indo para o Caminho Vermelho, um grupo rival e que reúne necromânticos com o desejo de fazer o mal para os vivos e para os mortos. No Brasil os dois grupos são encontrados em Salvador onde constantemente se digladiam.

Este foi apenas um pequeno resumo do que podemos encontrar entre os necromânticos de Witchcraft. Espero que tenham gostado. Em breve farei mais posts sobre o cenário. Lembrando que quem deseja saber um pouco mais sobre este RPG pode dar uma lida no artigo que fiz para este blog clicando AQUI e que o livro básico do jogo está disponível para download gratuito clicando AQUI.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Os Necromânticos em Witchcraft.

  1. Excelente material, velinho. É difícil encontrar material deste nível nas páginas tupiniquins.

    Achei incrível com amplitude dos temas em Witchcraft. Esperamos mais materiais desse sistema.

  2. Eu amei esse cenário! Porém pelo que eu pude perceber – e depois de tanto procurar -, é difícil achar os livros e artigos sobre ele. Logo esse tipo que é tão fascinante. :/

    • Tainã, eu tenho todos os livros e prometo que em breve teremos mais artigos sobre Witchcraft aqui no blog. Irei postar também alguns links de blogs ativos na internet que falam especificamente sobre esse cena´rio.

  3. Olá. Adoro as postagens do blog. Especialmente sobre WitchCraft, uma baita jogo de horror. Entretanto, procurei e não encontrei sobre os Ghosts e Phantasms, sobre Geburah, etc… sei que mais sobre os mortos vivos e seu reino estão no Mystery Codex, mas adoraria ver algo aqui discutindo o assunto. Grande abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s