Witchcraft: A Era da Inocência Acabou.

Witchcraft é um jogo de RPG publicado pela editora Eden Studios, mas que havia sido lançado anteriormente pela Myrmidon Press em 1999. Seu autor é C. J. Carella, autor também do GURPS Martial Arts e GURPS Voodoo Wars (Clique para ler um artigo sobre este cenário) ambos pela Steve Jackson Games, e Buffy, the Vampire Slayer e Angel RPG, pela Eden Studios.

Capa da edição da Myrmidon Press.

O jogo é focado nos Gifteds, pessoas que possuem poderes e habilidades sobrenaturais, como magia, psiquismo e poderes da fé, e que usam esses poderes para combater criaturas sobrenaturais que espreitam à noite em busca de vítimas humanas para saciar sua fome ou desejo de vingança.  O cenário explica esse combate entre as forças do bem e do mal como a aproximação do “Tempo de Ajustes de Contas” (Reckoning), um ciclo de destruição e renascimento que se manifestou diversas vezes na história da humanidade, como quando o Império Romano ruiu perante a invasão dos bárbaros, quando a peste negra assolou a Europa, ou quando ocorreu as duas guerras mundias, para citar alguns exemplos. Entretanto os Gifteds acreditam que um novo ciclo do Reckoning está chegando, mais forte, e desta vez seria um confronto entre o mundo dos vivos e o mundo espiritual, podendo levar a humanidade a destruição total.

Capa da edição da Eden Studios.

Entre as ameaças que os Gifteds combatem estão fantasmas e espíritos (que apesar de parecer a mesma coisa são diferentes no jogo), os Rentless Dead (imagine  Jason do Sexta-Feira 13 ou todos os psicopatas que se recusam a morrer), Vampiros (muito mais aterrorizantes e letais do que os apresentados no jogo Vampiro: A Máscara), Lobisomens (esqueça os Garou e a luta por Gaia, aqui o bicho pega!), Cultos de magia negra, o Combine (homens de preto que trabalham para o governo caçando os Gifteds) e até mesmo Mitos do Cthulhu, aqui chamados de Mad Gods.

Os jogadores podem escolher entre seis associações de Gifteds para começar a montar seus personagens. São elas:

Cabala da Psiquê: Uma associação voltada para a proteção e desenvolvimento das habilidades psíquicas dos seus membros. Sempre em conflito com o Combine que tenta utilizar o poder dos seus membros para seus objetivos de controle dos governos mundiais.

Sociedade de Sentinelas: Os Guerreiros Sagrados. Escolhidos principalmente entre os membros da Igreja Católica, os Sentinelas lutam uma guerra santa contra todas as criaturas sobrenaturais e contra outros Gifteds que abusam de seu poder.

Wicce:  As bruxas do mundo moderno. Eles são numerosos e diversos, mas todos compartilham alguns objetivos e desejos comuns. Usam seu poder para proteger a humanidade das ameaças sobrenaturais.

Solitários: Gifteds que não pertencem a nenhuma associação ou grupo. Aprenderam ou desenvolveram seus poderes sozinhos ou com um mestre que também não pertence a nenhuma associação.

Ordem do Crepúsculo: Um grupo oculto de médiuns que interagem com os mortos e os espíritos.

Irmandade Rosacruz: A crosta superior do mundo mágico. São os mais organizados e ricos do mundo, sendo possível traçarem sua linhagem desde a idade Média. Acreditam que a magia é algo que pertença a eles, por isso desconfiam dos solitários e dos Wicces. O conflito entre os Rosacruzes e a Wicce são tópicos comuns de muitas histórias.

Deverão também escolher que tipo de personagem irão interpretar. No livro básico a escolha pode ser feita entre:

Gifteds: personagens mais poderosos nos aspectos sobrenaturais. Ganham mais pontos para colocar em magia, mas possuem menos pontos nos atributos básicos;

Lesser Gifteds: personagens meio em nosso mundo, meio no mundo sobrenatural. São mais equilibrados em termos de pontos;

Mundanos: pessoas comuns. Não recebem pontos para colocar em magia, mas recebem mais pontos para atributos;

Basts: Gifteds que assumem a forma de gatos, ou gatos que assumem a forma de mundanos.

Witchcraft  usa o sistema de regras chamado Unisystem, baseado no uso de pontos para gerar personagens, como o GURPS e Savage Worlds apenas para citar alguns sistemas parecidos. Os pontos são gastos em atributos, habilidades, qualidades e metafísica, que são os poderes correspondentes ao tipo de personagem que está sendo criado (magia, psiquismo, fé, mediunidade, etc). Defeitos podem ser escolhidos para obter pontos extra.Os atributos representam seis principais características do personagem, que neste caso são três atributos físicos: Força, Destreza, Constituição, e três atributos mentais: Inteligência, Percepção, Força de Vontade. Os personagens também têm uma variedade de perícias, qualidades e desvantagens para dar ao personagem um toque particular. Existem também qualidades e desvantagens sobrenaturais usadas em um tipo particular de personagem (Gifted, Bast, Espírito, e assim por diante) que detalha o tipo de poder que eles podem usar.

As ações são resolvidas pela soma do atributo apropriado de um personagem, mais uma de suas habilidade e a rolagem de um dado de dez lados. Se houver necessidade são aplicados modificadores de dificuldade. Se o resultado for nove ou mais a ação é bem-sucedida. O sistema usa também graus de sucessos. A soma de resultados acima de nove melhora o resultado final da ação. Além do livro básico foram lançados mais 4 suplementos que permitem a criação de outros tipos de personagens (Vampiros, Lobisomens, Espíritos, Vodunistas, etc.) e abrange os tipos de inimigos e conhecimentos sobre o mundo sobrenatural. Os suplementos são:

Mystery Codex: O primeiro suplemento de Witchcraft. Detalha os Espíritos e Mortos-Vivos permitindo jogar com ambos os tipos de personagens, como Vampiros por exemplo, e inclui o a associação dos Dragões da Tempestade, para criar personagens artistas marciais, além de associações de vampiros como os Iscariots e os Thanatoi. Trás também novas magia e poderes necromânticos, além do Tao-Chi para os Dragões da Tempestade.

Abomination Codex:  Introduz os Cavaleiros Templários, Magos Vodu, Imortais, e os Mockers, pessoas que enlouqueceram ao entrar em contato com os Mad Gods e agora combatem essas criaturas. Além disso trás regras expandidas para Ferals (licantropos) e mais poderes metafísicos, como as Chaves de Salomão, Magia Vodu, Poderes dos Imortais e magias que usam Taint ao invés de essência.

Power and Privilege: Detalha a Irmandade Rosacruz através da história, seus principais membros e inimigos. Trás fichas prontas de vários personagens além de explicar as disputas das várias correntes de magia existentes na associação.

WitchcraftHodThe Book of Hod : Detalha o mundo dos sonhos e seus habitantes, além de trazer mais associações, inclusive os Apoanu Apyabaiba, uma associação de xamãs indígenas brasileiros!

A primeira vista existe uma grande similaridade entre o mundo de Witchcraft e o Mundos das Trevas, da White Wolf. Existem magos, vampiros, lobisomens, espíritos e a busca por combater um mal iminente que se aproxima (Reckoning x Gehenna x Apocalipse), mas as similaridades param por aí. Os magos e o sistema de magia de Witchcraft são na minha opinião bem mais legais e dinâmicos, além do que ser um vampiro ou um lobisomem em Witchcraft é realmente uma maldição e não algo glamoroso ou heroico, como nos cenários do Mundo das Trevas. Além disso os inimigos e possibilidades de aventuras são mais amplas tornando cada sessão de jogo algo bem diferente da anterior.

O livro básico pode ser baixado GRATUITAMENTE no site Drivethrurpg. Clique no botão abaixo para fazer o download do livro e começar a combater o sobrenatural e impedir que o Reckoning destrua a humanidade!


db

Anúncios

2 pensamentos sobre “Witchcraft: A Era da Inocência Acabou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s